Ex-ministro Mandetta diz que ampliação do uso de cloroquina pode causar várias mortes em casa - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

Anuncie Aqui

18 de maio de 2020

Ex-ministro Mandetta diz que ampliação do uso de cloroquina pode causar várias mortes em casa

Ampliação do uso da cloroquina pode provocar mortes em casa, diz ...
O ex-ministro da saúde, Luis Henrique Mandetta, fez uma declaração nesta segunda-feira (18/5), alertando a população sobre a ampliação do uso da cloroquina, medicamento defendido pelo presidente jair Bolsonaro como alternativa para combater o novo coronavírus. De acordo com o médico, o remédio pode provocar muitas mortes em casa por arritmia. A declaração foi feita durante entrevista ao jornal Folha de S.Paulo.
Mandetta alegou que a recomendação da cloroquina para mais pessoas pode aumentar a pressão por vagas em centros de terapia intensiva (CTI). Segundo ele,  a exigência de Bolsonaro com a cloroquina é motivada pela vontade do presidente em reabrir a economia do país. 
“Começaram a testar pelos [quadros] graves que estão nos hospitais. Do que sei dos estudos que me informaram e não concluíram, 33% dos pacientes em hospital, monitorados com eletrocardiograma contínuo, tiveram que suspender o uso da cloroquina porque deu arritmia que poderia levar a parada cardíaca”, afirma Mandetta.
O ex-ministro foi demitido do cargo público no dia 16 de abril e deu lugar a Nelson Teich, que pediu demissão no último final de semana. A avaliação de Mandetta é que a decisão de seu sucessor tenha passado pelo protocolo da cloroquina.
“A ideia de dar cloroquina, na cabeça da classe política do mundo, é que, se tiver um remédio, as pessoas voltam ao trabalho. É uma coisa para tranquilizar, para fazer voltar sem tanto peso na consciência. Por isso não tem gente séria que defenda um medicamento agora como panaceia”. finalizou

Post Bottom Ad

Anuncie Aqui

Páginas