Bolsonaro veta PL que autorizava "Coronavouvher" em dobro para algumas famílias; entenda - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

Quer alavancar seu empreendimento? Anuncie sua marca aqui

Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

29 de julho de 2020

Bolsonaro veta PL que autorizava "Coronavouvher" em dobro para algumas famílias; entenda

Bolsonaro veta PL que autorizava "Coronavouvher" em dobro para algumas famílias; entenda

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vetou o Projeto de Lei que prioriza a mulher chefe de família no pagamento do auxílio emergencial. A informação dada pela solicitante, ainda que tenha sido feita posteriormente ao cadastro de outra pessoa, como o pai dos filhos, seria priorizada. 
A informação foi divulgada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (29/7). O projeto, que também dava aos pais solteiros a possibilidade de recebimento de duas cotas do "Coronavoucher" (R$ 1.200), foi aprovado pelo Senado no dia 8 de deste mês.
“O projeto se torna inviável ante a inexistência nas ferramentas e instrumentos de processamento de dados, que geram a folha de pagamento do auxílio emergencial, de dados relacionados a quem possui efetivamente a guarda da criança”, justificou Bolsonaro.
Pela proposta, o pai que se sentisse prejudicado poderia relatar o problema na plataforma digital para o requerimento do benefício. Enquanto a situação fosse apurada, ele poderia receber o auxílio de R$ 600, mesmo que em duplicidade com a mãe.
Atualmente, as chefes de família recebem R$ 1.200 em cinco parcelas do "Coronavouvher". 

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco