Por erro do governo, quase um milhão de pessoas ficaram sem auxílio e Bolsa Família no mês de agosto - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

Anuncie Aqui

13 de setembro de 2020

Por erro do governo, quase um milhão de pessoas ficaram sem auxílio e Bolsa Família no mês de agosto

 Por erro do governo, quase um milhão de pessoas ficaram sem auxílio e Bolsa Família no mês de agosto

O governo federal informou que devido a uma falha 923 mil pessoas ficaram sem receber o auxílio emergencial e o Bolsa Família no mês de agosto. Os prejudicados tiveram o auxílio cancelado ou suspenso após uma revisão nos cadastros, mas deveriam ter recebido pelo menos o dinheiro do Bolsa Família. 
Segundo o portal Uol, o governo prometeu pagar o benefício atrasado junto com o de setembro. De acordo com o Ministério da Cidadania, a Controladoria-Geral da União (CGU) recomendou o cancelamento de 613 mil auxílios emergenciais para pessoas inscritas no Bolsa Família, além da suspensão de 310 mil cadastros no mesmo grupo. O ministério declarou que "a medida é resultado de um trabalho sistemático realizado pelo governo federal". Afirmou também que o objetivo é "garantir a melhor aplicação dos recursos públicos e alcançar os cidadãos que se enquadram nos critérios de elegibilidade". 
Os cadastrados no Bolsa Família com direito ao auxílio emergencial não acumula os dois pagamentos, recebe apenas o que for mais vantajoso. Dados divulgados pela Caixa no final de agosto apontavam para 19,2 milhões de inscritos no Bolsa Família recebendo o auxílio emergencial. 
Segundo o ministério, as pessoas que tiveram o auxílio emergencial suspenso terão o cadastro reanalisado. "Se confirmado que eles atendem aos critérios de recebimento do auxílio emergencial, o pagamento será liberado após a conclusão desse processo", declarou. De acordo com o ministério, é possível contestar o cancelamento ou a suspensão do auxílio emergencial pelos site ou aplicativo da Caixa ou no site da Dataprev.

Post Bottom Ad

Anuncie Aqui

Páginas