ACM Neto critica atraso em vacinação contra Covid-19 e realização de shows no litoral - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad


Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

29 dezembro, 2020

ACM Neto critica atraso em vacinação contra Covid-19 e realização de shows no litoral


O prefeito ACM Neto (DEM), em um dos seus últimos eventos à frente da prefeitura de Salvador, aproveitou o palanque na manhã desta terça-feira (29) para chamar atenção do governo federal para o início do plano de vacinação no Brasil. Países vizinhos, como é o caso da Argentina, já iniciaram a imunização de parte das suas populações, enquanto o “gigante da América Latina” ainda está no processo de liberação das doses por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

“Lamento que a novela da vacina, aqui no Brasil, ainda não esteja concluída, enquanto vemos outros países da América Latina e do Sul já vacinando a população, aqui não começamos ainda. É lamentável e isso tem de servir de alerta para as autoridades federais agirem com mais rapidez, eficiência, energia e vigor, e é claro, habilitem o quanto antes as vacinas. Eu não posso acreditar que vacinas que são de laboratórios internacionalmente reconhecidos e que já estão sendo aplicadas em países como o Reino Unido, Estados Unidos e mais perto da gente, o Chile. Qual foi a exigência que esses países fizeram que precisamos fazer? Nenhuma, pelo amor de Deus, vamos parar de brincadeira”, comentou o prefeito.

Neto também falou sobre a realização de grandes festas de fim de ano no litoral nordestino em meio a alta do número de infecções da Covid-19. Em Porto Seguro, na região sul do estado, por exemplo, o prefeito eleito Janio Natal (PL) foi proibido pela Justiça de autorizar ou viabilizar a realização de shows e festas, públicas ou privadas, independentemente da quantidade de pessoas, mas o juiz Rogério Barbosa derrubou a liminar. O governador Rui Costa (PT) avisou que vai recorrer. 

"Absurdo o que está acontecendo em vários lugares do litoral nordestino. Estamos vendo imagens, principalmente de cidades litorâneas, entupidas de gente, as pessoas que querem confraternizar façam dentro de casa, não tem porque sair e fazer festa para 2 ou 3 mil pessoas. Infelizmente o que pode ocorrer depois de tudo isso é uma ressaca terrível, a conta vai chegar”, completou Neto.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco