Jornalistas William Bonner e Renata Vasconcellos são intimados a depor em caso sobre "rachadinhas" de Queiroz


Os âncoras do Jornal Nacional, William Bonner e Renata Vasconcellos, foram intimados a depor pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, na investigação das "rachadinhas" de Fabrício Queiroz. De acordo com o portal UOL, os jornalistas desobedeceram a decisão judicial com relação a publicações que envolvem o caso.

A Rede Globo, emissora que transmite o jornal, havia sido proibida judicialmente de divulgar informações sigilosas sobre o caso, que envolve, além do próprio Queiroz, o senador Flábio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A proibição foi determinada pela 33º Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, a pedido de advogados de Flávio. Na ocasião, a Globo afirmou que a decisão era um cerceamento à liberdade de informar, já que a investigação é de interesse de toda a sociedade.

Por conta disso, a defesa de Flávio entrou com notícia-crime na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), que abriu o inquérito para apurar suposta "desobediência a decisão judicial sobre perda ou suspensão de direito". O documento diz que Bonner e Renata devem comparecer na sede da DRCI na próxima quarta-feira (9/12). 

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem