Bolsonaro ironiza Coronavac após divulgação de novos dados de eficácia da vacina; "essa de 50% é uma boa?" - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad


Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

13 de janeiro de 2021

Bolsonaro ironiza Coronavac após divulgação de novos dados de eficácia da vacina; "essa de 50% é uma boa?"


O Instituto Butantan comunicou na terça-feira (12/1) que o resultado da eficácia geral da Coronavac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo Instituto e pelo laboratório chinês Sinovac Biotech, atingiu 50,38%. A divulgação foi feita pelo secretário estadual de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, pelo diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, e por integrantes do Centro de Contingência de combate ao coronavírus no Estado de São Paulo.

Um dia após a declaração, o presidente Jair Bolsonaro ironizou o imunizante brasileiro. Em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, ele afirmou na manhã desta terça-feira (13/1) que “a verdade” está aparecendo, mas não deixou claro ao que se referia. Um apoiador questionou ao presidente sobre a importância da vacina contra a Covid-19, que já vitimou mais de 200 mil pessoas no Brasil e, aos risos, Bolsonaro ironizou: “essa de 50% é uma boa?"

Ele ainda insinuou que tem sofrido críticas injustas ao longo do processo. "O que eu apanhei por causa disso... agora estão vendo a verdade. Estou quatro meses apanhando por causa da vacina. Entre eu [sic] e a vacina tem a Anvisa. Não sou irresponsável. Não estou a fim de agradar quem quer que seja", finalizou.

Embora a declaração apresente cunho negacionista, Bolsonaro reiterou que o governo federal comprará qualquer imunizante que tenha o registro aprovado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que promete emitir um parecer final sobre a liberação para o uso da Coronovac no próximo domingo (17/1). O Ministério da Saúde já assinou um contrato para comprar 46 milhões de doses da vacina do Butantan.

Apesar de o percentual, que trata da eficácia geral do produto, apontar que 50% das pessoas imunizadas têm chance de pegar a doença, mas sem sintomas, que 22% teriam sintomas considerados leves e que nenhuma pessoa teria sintomas graves, chamou bastante atenção o fato de os números serem diferentes dos apontados por outros países, como os 91% na Turquia e 63,5% na Indonésia.

Mesmo eficácia inferior em relação a vacinas como as da Pfizer (95%), Moderna (94,1%) e Astrazeneca (70%), a taxa de imunização é superior aos 50% recomendados pela OMS (Organização Mundial da Saúde). “Os dados [apontam] uma vacina absolutamente segura, uma vacina que mostrou a sua imunogenicidade, a sua capacidade de produzir anticorpos que neutralizam o vírus. E também mostra a sua eficácia”, afirmou Gorinchteyn.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco