Após denúncias de falhas em aplicação de vacinas, cidades reforçam vigilância sobre injeção de doses - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad


Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

12 fevereiro, 2021

Após denúncias de falhas em aplicação de vacinas, cidades reforçam vigilância sobre injeção de doses

Depois de diversos vídeos circularem nas redes sociais, as secretarias de Saúde de Goiânia, em Goiás, Manaus, no Amazonas e Maceió, em Alagoas, revisaram os procedimentos para evitar falhas na aplicação de doses da vacina contra a Covid-19 e também para evitar problemas de desvio de doses em benefício próprio ou de terceiros.

De acordo com o portal Terra, as três capitais tiveram flagrantes de casos em que houve denúncias de parentes de idosos de não injeção dos imunizantes. Os casos são apurados, mas as pastas já adotaram medidas para reforçar a vigilância sobre a correta aplicação da vacina.

Em Maceió, por exemplo, os profissionais de saúde passaram a ser obrigados a mostrar o frasco de vacina cheio, fazer a carga do êmbolo na frente do idoso e mostrar a seringa vazia após a aplicação. Em Goiânia, foi incentivada a participação de acompanhantes no momento da vacinação e o processo passou a ser acompanhado por supervisores. Eles registram o momento da vacinação e fazem relatórios.

Em Manaus, a denúncia da família de uma idosa fez com que ela fosse vacinada outra vez no dia 3. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, houve "falta de atenção quanto a problema no êmbolo da seringa, que não aspirou o líquido do frasco". A pasta diz ter feito nova orientação a todos os postos, para redobrar cuidados para encaixe de agulha ou eventuais problemas de fabricação das seringas. Disse também estimular denúncias sobre problemas. Procurados, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde e o Ministério da Saúde não se manifestaram.

Casos como esses ainda são pontuais, mas já foram incluídos na lista de possíveis fraudes apuradas pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), com o apoio do Ministério Público Federal. As promotorias do Ministério Público estadual também apuram as denúncias.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco