Diretor da OMS diz que Brasil precisa levar pandemia "a sério" e que aumento de casos pode afetar outros países - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

06 março, 2021

Diretor da OMS diz que Brasil precisa levar pandemia "a sério" e que aumento de casos pode afetar outros países


 O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus, disse - em coletiva de imprensa ocorrida nesta sexta-feira (5/3) - que o Brasil precisa levar a pandemia "a sério". O representante da entidade afirmou que o aumento de casos registrados no país pode estar colocando em risco a região latino-americana e outras partes do mundo.

"Se o Brasil não agir de forma séria, vai continuar a afetar toda a vizinhança e demais países", disparou Tedros. Para a OMS, a variante do novo coronavírus que circula no Brasil pode estar reinfectando pessoas que já foram contaminadas, e que hoje, estão com a imunidade reduzida. Por isso, é necessário entender o que ocorre no país. 

"Entender a dinâmica é importante para o resto do mundo. Precisamos entender de forma completa a transmissão ocorrendo no Brasil para saber a implicação disso tudo, tanto para a vacina como para medidas de controle. Estamos preocupados com a variante P1", explicou Mike Ryan, diretor de operações da entidade.

Em outro momento da coletiva, Tedros ainda afirmou que, enquanto o resto do mundo observa uma queda na taxa de mortes, no Brasil, os números estão subindo. Ele, no entanto, alegou que apenas o uso da vacina não irá interromper a crise brasileira. O diretor-geral insistiu que é necessário "adotar medidas sociais e medidas públicas agressivas". "Sem fazer algo para impactar a transmissão ou suprimir o vírus, não acho que teremos uma queda no número no Brasil", justificou.

Já Mike Ryan, insistiu que não é o momento do país relaxar. "Houve um aumento nacional no Brasil [em número de casos], e isso é de norte a sul. As medidas de saúde pública, sociais e comportamentais param todas essas cepas e variantes. Agora não é a hora de o Brasil ou qualquer outro país, aliás, relaxar", destacou. 

De acordo com dados da OMS, divulgados nesta sexta, o Brasil representa, sozinho, 30% de todas as novas infecções registradas no mundo em 24 horas.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco