Em livro, Eduardo Cunha cita políticos baianos e diz que Temer "lutou de todas as maneiras" para tirar Dilma


O ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (MDB-RJ) vai lançar o livro "Tchau, Querida — O Diário do Impeachment" no próximo dia 17 de abril. Em trechos revelados pela revista Veja nesta sexta-feira (2/3), Cunha contou que Temer, então vice-presidente do país, "lutou de todas as maneiras" pelo impeachment de Dilma Rousseff (PT) e que o ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), chegou a negociar a nomeação de Temer no Ministério da Justiça. 

"Jamais o processo de impeachment teria sido aprovado sem que Temer negociasse cada espaço a ser dado a cada partido ou deputado que iria votar a favor da abertura dos trâmites.Temer não só desejava o impeachment como lutou por ele de todas as maneiras. Ele acha que os outros são idiotas para acreditar na história da carochinha de que não desejava o impeachment nem teria feito nada por isso", diz o ex-presidente da Casa Legislativa. 


Em outro trecho, Cunha diz que Temer avaliava praticamente tudo na busca por votos pelo impeachment. Um dos exemplos citados pelo ex-presidente da Câmara, segundo a Veja, foi a nomeação de Marcos Pereira, do Republicanos, para o Ministério da Indústria e Comércio Exterior.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem