Vacina: médicos precisarão cadastrar em site pacientes com comorbidades da rede privada - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

14 abril, 2021

Vacina: médicos precisarão cadastrar em site pacientes com comorbidades da rede privada


Atendidos pelo SUS já estarão cadastrados; veja quem tem direito nesse momento 

A partir da próxima semana as pessoas com comorbidades ou doenças crônicas, de 18 a 59 anos e residentes em Salvador começam a ser imunizadas. Vai funcionar assim: quem já é paciente do Sistema Único de Saúde (SUS) está cadastrado e precisará aguardar apenas as orientações sobre os locais e horários de vacinação que ainda serão divulgados.Já aqueles que têm comorbidades ou doenças crônicas, mas são pacientes da rede privada terão que aguardar, primeiro, o médico fazer o cadastro para poder receber a vacina. A prefeitura criou um site (comorbidades.saude.salvador.ba.gov.br) para que a equipe médica possa fazer o registro e o acesso será com o mesmo login e senha que o profissional usa no Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb).


Leia também
Rui pede para reescrever decreto após pergunta de repórter da Aratu; "não está permitindo festa"

No primeiro acesso, o médico terá que preencher os próprios dados profissionais. Depois, ele vai pesquisar em qual situação o paciente se enquadra, registrar algumas informações sobre ele, e identificar qual o tipo de comorbidade ou doença crônica daquela pessoa.

Questionado se não seria mais ágil deixar que cada paciente fizesse o próprio cadastro e o médico apenas validasse o que estivesse correto, o secretário municipal de Saúde, Léo Prates, disse que existem informações técnicas e específicas, como códigos do Ministério da Saúde e grau de severidade das doenças, que pessoas comuns não saberiam responder.

A estudante Juliana Conceição, 28 anos, tem problemas cardíacos e está contando as horas para receber a vacina. “Pensei que esse momento não iria chegar nunca. Fiquei feliz quando levei minha avó para se vacinar há duas semanas, e enquanto a gente esperava na fila eu fiquei pensado quando chegaria a minha vez”, contou.

Confira os grupo de comorbidades definidos pelo Ministério da Saúde: 
Diabetes
Pneumopatias crônicas graves
Hipertensão Arterial Resistente (HAR)
Hipertensão arterial estágio 3
Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade
Insufiência cardíaca
Hipertensão Pulmonar
Cardiopatia hipertensiva
Síndromes coronarianas
Valvopatias
Miocardiopatias e pericardiopatias
Doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas
Arritmias cardíacas
Cardiopatias congênita no adulto
Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
Doença cerebrovascular
Doença renal crônica
Imunossuprimidos
Anemia falciforme
Obesidade mórbida
Síndrome de Down
Cirrose hepática

Para a vacinação eles foram divididos em 10 grupos:

  1. Pessoas com doenças renais crônicas em tratamento de hemodiálise;
  2. Síndrome de Down;
  3. Transplantados;
  4. Imunossuprimidos;
  5. Pessoas com outras doenças renais crônicas;
  6. Pneumopatias crônicas graves;
  7. Doenças cardiovasculares;
  8. Obesidade mórbida;
  9. Doença cerebrovascular;
  10. Doenças hepáticas crônicas/ cirrose hepática

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco