Lázaro Barbosa é morto após 20 dias de perseguição em Goiás - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

28 junho, 2021

Lázaro Barbosa é morto após 20 dias de perseguição em Goiás


Após 20 dias de uma megaoperação envolvendo mais de 270 policiais, o criminoso Lázaro Barbosa, de 32 anos, suspeito de cometer uma chacina em Ceilândia, no Distrito Federal, foi morto na manhã desta segunda-feira, 28. A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO). Lazáro já havia sido preso anteriormente por assassinato e estupro.

Sem dar maiores detalhes sobre a ação, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado afirmou em uma rede social que o criminoso havia sido capturado. "Ta aí, minha gente, como eu disse, era questão de tempo até que a nossa polícia, a mais preparada do País, capturasse o assassino Lázaro Barbosa. Parabéns para as nossas forças de segurança. Vocês são motivo de muito orgulho para a nossa gente! Goiás não é Disneylândia de bandido", publicou Caiado.


Lázaro foi abatido após confronto com a polícia em uma mata, de acordo com o coronel que comanda a operação. Relatos iniciais dão conta que populares da região teriam comemorado a morte do criminoso. 

O cerco a Lázaro desta segunda-feira, teve início após a denúncia de que ele estava na casa de uma ex-mulher em Águas Lindas de Goiás. Segundo moradores, com a chegada de policiais, ele entrou na mata que fica atrás da residência e fugiu. A ex-mulher foi levada por policiais civis, prestou depoimento por cerca de uma hora e foi liberada. 



As buscas por Lázaro tinham adentrado o 20º dia nesta segunda e mobilizado uma força-tarefa com mais de 200 policiais. Drones, helicópteros, cães farejadores, rádios comunicadores e plataformas de videomonitoramento também foram utilizados na caçada ao bandido.

Durante os 20 dias de perseguição, Lázaro invadiu pelo menos 11 fazendas, fez uma família refém, trocou tiros com as forças de segurança diversas vezes, e baleou moradores, dois policiais militares e um oficial da Força Aérea Brasileira (FAB).


O homem também é acusado de ter cometido um duplo homicídio no município baiano de Barra do Mendes em 2007 e ter cometido um estupro em 2011. Preso, Lázaro foi solto no indulto de Páscoa de 2016 e não retornou mais para a cadeia.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) de Goiás, o corpo será encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML)

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco