Rodrigo Maia sobre não punição de Pazuello: 'chavismo de direita' - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

05 junho, 2021

Rodrigo Maia sobre não punição de Pazuello: 'chavismo de direita'

(foto: Marcelo Carmargo/Agência Brasil)

 

Ex-presidente da Câmara fez comentário no Twitter; Exército acolheu argumentos de Pazuello e não puniu o general por ir a manifestações com Bolsonaro

Horas após o Exército Brasileiro informar que não vai punir o ex-ministro da Saúde e general da ativa, Eduardo Pazuello, pela participação em um ato ao lado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em 23 de maio deste ano, o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) criticou a decisão.

O parlamentar postou na tarde deste sábado (3/6) no Twitter. “Cada vez tenho maior convicção: estamos vivendo um chavismo de direita”, escreveu Maia, sem citar explicitamente o caso.


Reforçando a comparação do Brasil com a situação da Venezuela, o deputado indicou a seus seguidores uma série da TNT Latin America. "Assistam à série "Chavez El Comandante na TV a cabo da Claro", publicou

Processo arquivado

Segundo nota encaminhada à imprensa pelo Exército, o comandante Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira decidiu acolher os argumentos apresentados por escrito e oralmente por Pazuello para justificar sua presença na manifestação em apoio a Bolsonaro. 

O regulamento disciplinar da instituição prevê punição aos militares da ativa que se manifestam publicamente, sem autorização, a respeito de assuntos de natureza político-partidária. A norma também classifica como infração “deixar de punir o subordinado que cometer transgressão, salvo na ocorrência das circunstâncias de justificação” previstas no código. 

O processo disciplinar aberto contra o ex-ministro foi arquivado. Em sua defesa, o militar alegou que o ato público em questão era um passeio de moto com o presidente e não um evento político-partidário. 

Ele argumentou ainda que o país não está em período eleitoral e que o chefe do Executivo não é filiado a nenhum partido político.

Na manifestação do dia 23 de maio - uma motociata realizada no Rio de Janeiro - Pazuello chegou a falar ao microfone: "Parabéns a vocês, parabéns à galera que está aí prestigiando o PR [presidente da República]. Tamo junto (sic)". 

Leia a nota do Exército na íntegra

"Acerca da participação do General de Divisão EDUARDO PAZUELLO em evento realizado na Cidade do Rio de Janeiro, no dia 23 de maio de 2021, o Centro de Comunicação Social do Exército informa que o Comandante do Exército analisou e acolheu os argumentos apresentados por escrito e sustentados oralmente pelo referido oficial-general.

Desta forma, não restou caracterizada a prática de transgressão disciplinar por parte do General PAZUELLO.


Em consequência, arquivou-se o procedimento administrativo que havia sido instaurado.

Brasília-DF, 3 de junho de 2021

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DO EXÉRCITO"

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco