Por 437 votos a 7, Câmara aprova cassação do mandato de Flordelis - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

11 agosto, 2021

Por 437 votos a 7, Câmara aprova cassação do mandato de Flordelis


Por 437 votos a 7, a Câmara dos Deputados aprovou no fim da tarde desta quarta-feira, 11, a cassação do mandato da deputada  Flordelis (PSD-RJ), por quebra de decoro parlamentar. A pastora evangélica é suspeita de ordenar a morte do marido Anderson do Carmo. Outros 12 parlamentares se absteram da votação.

Com a decisão, Flordelis fica inelegível, conforme prevê a Lei da Ficha Limpa. Ela é investigada pelo Ministério Público de Rio de Janeiro (MP-RJ) e ré por homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio, uso de documento falso e associação criminosa armada. O seu então marido, Anderson do Carmo, que foi adotado pela própria pastora na juventude, foi assassinado em 2019, em Niterói, no Rio de Janeiro, na porta de sua casa. À época, a versão dada por Flordelis e pessoas próximas era de que ele teria sido vítima de um assalto mal sucedido.

Antes da votação, mais uma vez Flordelis usou o espaço para alegar a sua inocência e garantiu que vai prová-la. A deputada prometeu que os colegas iriam se "arrepender" de cassar o seu mandato e que não deveria "pagar pelos erros" de outra pessoa.

Caso eu saia daqui hoje, saio de cabeça erguida porque sei que sou inocente. Todos saberão que sou inocente, a minha inocência será provada e vou continuar lutando para garantir a minha liberdade, a liberdade dos meus filhos e da minha família, que está sendo injustiçada", disse.

Para se confirmar a cassação eram necessários 257 votos, que se configura a maioria simples, mas a decisão foi com folga. Os únicos sete parlamentares que ficaram contra foram Leda Sadala (Avante-AP), Dimas Fabiano (PP-MG), Glauber Braga (PSOL-RJ), Jorge Braz (Republicanos-RJ), Fausto Pinato (PP-SP), Maria Rosas (Republicanos-SP) e Carlos Gaguim (DEM-TO).

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco