Polícia Federal abre inquérito para apurar falsidade ideológica em caso de jogadores da Argentina


A Polícia Federal (PF) confirmou que abriu um inquérito para apurar a possível ocorrência de crime de falsidade ideológica cometida por quatro jogadores da Seleção Argentina de futebol. Os atletas teriam prestado informações falsas ao entrarem no país, onde jogariam contra a Seleção Brasileira em eliminatória da Copa do Mundo.


A partida, marcada para este último domingo (6/9), foi paralisada logo no início. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já havia determinado que os jogadores argentinos fossem isolados no hotel e, posteriormente, deportados para a Argentina, mas a decisão não foi cumprida. 


O órgão informou que a delegação argentina já havia sido alertada sobre a irregularidade dos jogadores que, mesmo assim, foram escalados para a partida. De acordo com uma Portaria Interministerial, viajantes estrangeiros que tenham passagem, nos últimos 14 dias, pelo Reino Unido da Grã-Bretanha, Irlanda do Norte e Índia estão impedidos de ingressar no Brasil, por conta da pandemia de Covid-19.


A PF afirmou que os atletas foram notificados a deixar o país, o que é um procedimento padrão, e que os envolvidos devem ser ouvidos formalmente em termo de declarações.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem