Últimas Notícias


 

Com a PM, Vigilância fiscaliza cumprimento de medidas contra covid em festas



Equipes da Diretoria de Vigilância Sanitária do Estado (Divisa), com apoio da Polícia Militar, estão desde a sexta-feira (26) monitorando cumprimento do decreto com orientações para realização de eventos na Bahia. Entre as determinações, estão a exigência de vacinação e uso de máscara. Os eventos têm limite de público de até 3 mil pessoas. 

Em Salvador, um dos eventos que uma das equipes fiscalizou foi um show musical realizado no bairro do Santo Antônio. Entre os pontos observados, estava o total de público no local, a apresentação de comprovação de vacina para acesso ao evento e o uso de máscaras. Um termo de recomendação foi entregue aos organizadores descrevendo as não conformidades encontradas.

A superintendente de Vigilância e Proteção à Saúde, Rivia Barros, explica que o monitoramento seguirá sendo feito nas diversas regiões do estado. “Ao longo da vigência do decreto, as equipes da Divisa e dos Núcleos Regionais de Saúde estarão atuando para monitorar a fiscalização por parte dos órgãos municipais e prestando-lhes apoio em caso de necessidade”, afirma.

De acordo com a superintendente, no caso de serem encontradas irregularidades no cumprimento das medidas, será feito um comunicado imediato ao município e os organizadores do evento receberão um termo de recomendação para que possa fazer as adequações

Esse mês, o governador Rui Costa reclamou que sofria pressão para aumentar as permissões em relações a eventos, mas que as pessoas envolvidas não estavam cumprindo o decreto seguindo os protocolos determinados. 

"As pessoas estão indo sem máscara. Quem tá comercializando essas festas não tá exigindo de vacinação. As pessoas chegam com qualquer papel na portaria... Tenho ouvido dezenas de relatos. As mesmas pessoas que pedem para liberar mais público em festas são as mesmas que ao organizarem festa não têm sensibilidade para pelo menos exigir que quem entre nas suas festas esteja apresentando o atestado de vacinação", lamentou.

Rui falou de sua experiência fora do país. "Eu acabei de chegar de viagem, de vários países. Fui no Oriente (Médio), fui na Europa, e eu, governador, com passaporte diplomático, para entrar em um restaurante, tinha que apresentar meu atestado de vacinação. Em alguns lugares, para entrar, além do atestado de vacinação, eu tinha que apresentar um exame de PCR, com resultado em menos de 48 horas", relatou.

Orientações
Ainda de acordo com o decreto, nos municípios em que a taxa de ocupação de leitos de UTI covid estiver superior a 50% por cinco dias consecutivos, os eventos e atividades devem se restringir ao público máximo de 100 pessoas. As medidas valem para cerimônias de casamento, eventos urbanos e rurais em logradouros públicos ou privados, circos, parques de exposições, solenidades de formatura, feiras, passeatas e afins, funcionamento de zoológicos, parques de diversões, museus e similares.

Quanto à vacinação, esta deve ser comprovada mediante apresentação de documentos oficiais ou através do aplicativo Conect SUS, estando as doses em conformidade com o calendário vacinal por faixa etária, profissão, entre outros critérios.

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem