'Bolsonaro não demonstra nenhum sentimento em relação à dor do próximo', diz Rui Costa


O governador da Bahia Rui Costa (PT) criticou o presidente Jair Bolsonaro (PL) por tirar folga enquanto o estado enfrenta uma crise gerada por fortes chuvas. O número de mortos subiu para 24, nesta quarta-feira (29). Os dados foram divulgados pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), que contabiliza 91.258 pessoas desabrigadas ou desalojadas. Além disso, estoques de vacinas e medicamentos foram destruídos.

“O presidente durante toda a sua gestão demonstrava desprezo em relação à vida humana. Se você me perguntar: "O senhor esperava ele aí?", vou dizer que não. Durante três anos, em nenhum momento, em nenhum outro desastre, na pandemia, ou em qualquer situação que significasse prestar solidariedade à vida humana ele fez qualquer gesto. É um presidente que não demonstra nenhum sentimento em relação à dor do próximo”, disse Costa em entrevista ao jornal Folha de São Paulo.

Para Rui, Bolsonaro poderia ter dado “uma palavra de conforto ao seu povo num momento de sofrimento”. Mas, segundo o petista, “nem isso ele se preocupa em fazer”. O governador baiano ainda comentou sobre o diálogo com alguns ministros sobre a situação na Bahia. “Eu fiz um apelo para que eles tenham um olhar diferenciado para esse momento que a Bahia vive. Espero que eles tenham esse olhar e tratem, se não o estado, pelo menos o povo baiano de uma forma respeitosa e digna”.

Sobre os R$ 80 milhões destinados pelo Governo Bolsonaro para a reconstrução de estradas e rodovias afetadas pelas chuvas, o chefe do Executivo Estadual reforçou que são insuficientes, mas que ressaltou que os ministros deram expectativa de mais recursos.

“Sinalização e predisposição houve, de ajudar na reconstrução das casas, de ajudar os municípios na reconstrução da infraestrutura. Estamos na expectativa de que esses anúncios, ou de que esse sinal de boa vontade, venham a acontecer”.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem