Brasileira é sequestrada e estuprada na fronteira dos EUA com o México


A brasileira Jessiane Gonçalves Schneider, de 24 anos, foi sequestrada, amarrada, amordaçada e violentada por coiotes quando tentava atravessar a fronteira do México com os Estados Unidos.


De acordo com informações do jornal O Globo, ela foi encontrada por um fazendeiro na região entre as cidades de Ciudad Juarez e El Paso - no México e EUA, respectivamente - no último dia 5 de dezembro.


A irmã da vítima, Regiane Schneider, usou suas redes sociais para denunciar o caso e pedir doações. Familiares e amigos de Jessiane também criaram uma vaquinha online para arrecadar dinheiro e custear o tratamento dela.


O contato com parentes foi feito por uma enfermeira de Ciudad Juarez que conseguiu encontrar a família no Brasil pelo sobrenome da vítima.

Também segundo a publicação, Jessiane tentava chegar a Nova Jersey, onde seu marido está há três meses. De acordo com o relato nas redes sociais, a vítima foi "sequestrada e violentada de todas as formas a quase chegar à morte".


Ela chegou a enviar vídeos pedindo para a família ter misericórdia, mas os parentes não tinham mais recursos para enviar aos criminosos. Sem o dinheiro, os coiotes entregaram Jessiane para o serviço de imigração, em El Paso, cidade do estado do Texas.


"Literalmente eles achavam que a tinham matado pois estava amordaçada e com tiras em volta do pescoço, informações dada pelo próprio médico a um advogado", diz a nota.

 

De acordo com a publicação dos criadores da vaquinha, o hospital tem cobrado as despesas médicas que vão ficar por conta do marido de Jessiane. Até o momento, a campanha contou com a participação de 153 pessoas e arrecadou US$ 6.773 - o equivalente a R$ 38,5 mil.


O objetivo é juntar US$ 8 mil - ou R$ 45,5 mil.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem