Últimas Notícias


"Chefão do tráfico" acusado de matar músico Felipe Yves na Boca da Mata, "Lágrima" é executado a tiros em Jauá

 

Um homem identificado como Ueslei da Silva Sarinho, de 27 anos, foi morto com vários tiros em Jauá, distrito de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador. O caso aconteceu no início da manhã deste sábado (12/2).

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), o caso aconteceu por volta das 6h30 no Alto da Bela Vista. Segundo testemunhas, Ueslei foi surpreendido pelo atirador em uma viela. Ele tentou correr, mas foi atingido.

Uma guarnição da Polícia Militar foi acionada, constatou a ocorrência e acionou o Departamento de Polícia Técnica. O assassinato será apurado pela Polícia Civil, que quer saber autoria e motivação. 



CRIMINOSO

Ueslei era conhecido como "Heures" ou "Lágrima". Ele foi preso em 2017, dias após o assassinato do cantor e compositor Felipe Yves. O rapaz foi executado com vários tiros no bairro da Boca da Mata, em Salvador, após visitar uma amiga na localidade da "Independência" - onde Sarinho era apontado como líder do tráfico de drogas -.



Demonstrando frieza, "Heures" foi apresentado pela Polícia Civil como o mandante da execução. Ele afirmou, na oportunidade, que matou Yves por achar que o músico fazia parte de uma outra facção criminosa, que poderia estar mapeando a área da Boca da Mata para uma possível invasão.

O traficante ficou preso no complexo da Mata Escura, em Salvador, e depois foi para o regime semiaberto.

Felipe foi morto com requintes de crueldade por pelo menos outros três homens. Após ser baleado, ele teve o pescoço cortado. Na época, familiares e amigos chegaram a fazer uma caminhada, pedindo paz, no bairro de Cajazeiras.

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem