Jovem é condenado à prisão perpétua por decapitar os pais e queimar os restos

Chandler Halderson, de 24 anos, usou uma serra e tesoura para cometer o crime


Um homem foi condenado à prisão perpétua, sem possibilidade de liberdade condicional, depois de matar seus pais e queimar os restos mortais em uma lareira. O crime aconteceu no estado norte-americano do Wisconsin, em 2021.


Bart Halderson, de 50 anos, e Krista Halderson, 53, foram encontrados mortos e desmembrados em julho do ano passado. O filho do casal, Chandler, foi considerado culpado pelos crimes.


Segundo o "The U.S. Sun", o promotor público assistente do condado de Dane, William Brown, alegou que Chandler matou os dois depois que seu pai descobriu que ele estava mentindo sobre frequentar a faculdade local. De acordo com o promotor, o rapaz ainda mentiu para seus pais dizendo que estava trabalhando em uma companhia de seguros e estava conseguindo um emprego na Flórida, na fabricante de foguetes SpaceX.


Descoberta a farsa, Chandler então teria atirado no seu pai pelas costas e depois matou a mãe. Segundo a corte, o rapaz usou uma serra e uma tesoura para cortar os corpos dos pais, depois jogou parte dos restos mortais em uma floresta e queimou o restante no dia 1º de julho.


Seis dias depois do crime, o jovem fez uma denúncia de desaparecimento de seus pais, alegando que eles não voltaram de uma viagem de fim de semana para a cabana da família. Contudo, durante a investigação, a polícia localizou restos humanos, incluindo fragmentos de crânios humanos, ossos faciais e do joelho nas cinzas da lareira da casa de Krista e Bart. Chandler foi preso horas depois pela polícia.


O jovem de 24 anos disse que irá recorrer de sua condenação e pediu que advogados interessados entrassem em contato com ele.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem