Últimas Notícias


Virou rio: Água da chuva invade casas, alaga ruas e deixa moradores ilhados no Baldez

Moradores alegam que problema é recorrente e que vivem perdendo bens por causa da água
O filósofo pré-socrático, Heráclito de Éfeso, disse: "Nada é permanente, exceto a mudança."  Reforçando que é favorável à ideia de que tudo está em constante movimento e transformação.

Pois é, os moradores da rua Nogueira de Pinho no bairro do Baldez pede socorro e mudança, por conta das fortes chuvas desta terça-feira (22/03). Em contato com a equipe de reportagem do Portal Bereu News, os afetados lamentam a situação.

"Essa situação não é de hoje, isso acontece há mais de 20 anos, já pedimos ajuda, o município já passou por várias gestões e nada foi resolvido até hoje", relatou uma das moradoras que teve móveis destruídos por conta do alagamento. 


É possível ver nas imagens e vídeos que os próprios moradores foram obrigados a fazer barricadas para proteger suas  casas, e mesmo assim não foi o suficiente para evitar que água da rua invadisse.

"Toda vez que chove forte é a mesma agonia nessa rua, por que está em uma área baixa, fica alagada por conta do escoamento da chuva de outras ruas que ficam na parte de cima. Mais do que isso: a água que invade a rua também entra nas residências e provoca estragos. Um problema que aconteceu de novo nesta terça-feira (22), após algumas horas de chuva em Conceição do Jacuípe.
Os moradores afirmam ainda, que não é preciso chegar a tanto para que a água invada as casas. Para eles, qualquer chuva mais forte é sinônimo de dor de cabeça. É o que garante Dona Maria Trindade, moradora da Rua Nogueira de Pinho há mais de 24 anos. "Caiu uma chuva mais forte, vai entrar água, isso é certeza. Qualquer chuvinha já alaga a rua e é só ser um pouco mais intensa que entra nas casas. Por isso, vivemos pedindo socorro para que este problema seja resolvido", conta.

 


Bens perdidos
Boa parte dos moradores precisaram instalar batentes mais altos na entrada para impedir que a água entre, o que nem sempre é possível. Alterações que custam alto e se somam aos prejuízos com a perda de móveis. "Já perdi estante, sofá, armário de cozinha, geladeira. Tanta coisa que fica difícil até de lembrar. É desgastante fazer reposição de móveis e comprar material de construção para suspender a entrada pra evitar que a água invada. Hoje, é até difícil ter algo de valor em casa por isso", diz outra moradora.

 


"Parece que toda água de Berimbau desce pra cá. Isso vem de anos, fica difícil pra gente por que é muito prejuízo", relatou outro morador.

Afetados informaram ao Portal, que 02(dois) carros limpa fossa foram encaminhados para drenar a água. Na oportunidade, os vereadores Marcelo Menezes e Carlos Augusto (Burrego) também compareceram ao local, junto a dois engenheiros da Prefeitura.


O pedido de socorro da população visa encontrar a possibilidade de uma obra de intervenção no local, com ações de manutenção que tentam sanar o problema.

Confira o desabafo de moradoras que sofreram com o alagamento:



Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem