Após seis anos com pênis no braço, britânico tem membro reimplantado no local devido; “homem de verdade novamente”


Um britânico de 47 anos, chamado Malcolm MacDonald, passou os últimos seis anos de sua vida com uma "pulseira" nada convencional: nada menos que seu próprio pênis. Mas, recentemente, as coisas ficaram em seu devido lugar.

Segundo o jornal inglês "The Sun", a história começa em 2014, quando Malcolm descobriu uma grave infecção no sangue e, em um dia comum, enquanto ia ao banheiro, simplesmente seu membro sexual caiu. Para ele, aquilo era o fim de sua masculinidade.

 

Em 2015, médicos construíram uma prótese de 15 centímetros para substituir o membro perdido. Mas, por conta da doença, sua taxa de oxigenação sanguínea era baixa demais para receber o órgão. Devido a problemas no hospital, consequências de sua doença e a própria pandemia de Covid-19, o procedimento precisou ser atrasado diversas vezes. Por isso, o pênis novo foi enxertado em seu braço. 

A partir daí, o homem precisou conviver com o novo membro colocado em um lugar nada convencional, mas era um sinal de que ainda havia esperança. "Não ter um pênis foi horrível. É o pior medo da maioria dos homens”, afirmou ele em uma entrevista ao The Sun, em  2020. Ele disse ainda que não só se acostumou com o novo membro mas que o apelidou carinhosamente de “Jimmy”. 

 

A alocação de “Jimmy” foi realizada em uma cirurgia de nove horas de duração. “A primeira coisa que fiz foi olhar para baixo e fiquei tipo, 'Oh, meus dias. Eles acertaram desta vez'. Eu me sinto como um homem de verdade novamente.", contou.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem