Header Ads

MP quer explicação de eventos em 29 cidades de 6 estados, incluindo festa de prefeitura de Teolândia

Prefeita da cidade chegou a justificar o pagamento de alto cachê em Teolândia pelo ‘sonho’ de conhecer o cantor Gusttavo Lima

 


O Ministério Público quer explicações sobre a realização de shows de 29 prefeituras em 6 estados do país. Entre eles, está a Festa da Banana, que aconteceria em Teolândia, na Bahia, e foi cancelada pela Justiça ontem (3), após pedido do MP estadual. A prefeita da cidade chegou a justificar o pagamento de alto cachê pelo ‘sonho’ de conhecer o cantor Gusttavo Lima.

De acordo com a ação que baseia a proibição do evento em Teolândia, cinco atrações chegam ou superam a cifra de R$ 100 mil: Gusttavo Lima (R$ 704 mil), Unha Pintada (R$ 170 mil), Adelmário Coelho (R$ 120 mil), Marcynho Sensação (R$ 110 mil) e Kevy Jonny e Banda (R$ 100 mil).

Os pedidos do MP ocorrem em meio as polêmicas que envolvem a ‘CPI do Sertanejo’, aberta após o sertanejo Zé Neto criticar Anitta e a Lei Rouanet. Além de Teolândia, São Luiz (RR), Magé (RJ), Mossoró (RN), Conceição do Mato Dentro (MG) e 24 cidades de Mato Grosso estão na mira do órgão público.

 

Em Magé (RJ), o aniversário da cidade tem na grade o cantor Gusttavo Lima, com cachê de R$ 1 milhão, além de outras atrações. Em Mossoró (RN), uma festa Junina tem Wesley Safadão com cachê de R$ 600 mil e Xand Avião com cachê de R$ 400 mil.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.