Prefeitura de Euclides da Cunha anuncia corte de orçamento do São João em meio a polêmica de cachês

Prefeitura de Euclides da Cunha vai gastar R$700 mil com atrações locais



O município de Euclides da Cunha (BA) anunciou uma redução no orçamento para o São João deste ano por conta da pandemia e da crise econômica. Inicialmente, segundo informações obtidas pelo BN, a prefeitura planejava investir até R$2,8 milhões para movimentar a economia da cidade no período, valor que caiu para apenas R$1 milhão.


O prefeito Luciano Pinheiro (PDT) explicou que os motivos da redução do investimento junino. "Tivemos que nos reinventar por conta da crise econômica, que também atinge as prefeituras, pois tudo está mais caro, e da pandemia. Por isso, decidimos destinar R$1,8 milhão do montante para a compra de oito veículos para a área da saúde e de equipamentos para a UPA da cidade e fazer um São João de menor porte", declarou, à reportagem.  


O anúncio acontece dias após estourar a polêmica de cachês de artistas sertanejos contratados por prefeituras municipais. O cantor Gusttavo Lima, por exemplo, foi um dos principais alvos e chegou a perder inúmeros contratos - incluindo de um evento aqui na Bahia.



Pinheiro disse ainda que a prefeitura vai gastar cerca de R$700 mil na contratação de atrações locais e R$300 mil na infraestrutura da festa, que acontece entre 23 e 26 de junho. 


"Esse é um momento de nós, prefeitos, termos responsabilidade com o gasto público. Aprendemos muito com a pandemia e estamos sofrendo na pele essa crise provocada aí pelo aumento dos combustíveis, dos itens da merenda escolar, dos materiais de construção. Tudo isso impacta diretamente nos cofres públicos. Por outro lado, sabemos que o São João ajuda a movimentar a economia da cidade. Por isso, tivemos que conciliar isso e a solução foi fazer uma festa mais enxuta, valorizando os artistas locais", salientou.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem