Harry e Meghan têm mansão nos EUA quase invadida duas vezes em 12 dias

A propriedade de US$ 14 milhões foi alvo de duas tentativas de invasão em um intervalo de 12 dias

 


 

O príncipe Harry e sua esposa, Meghan Markle, estão enfrentando muitas dores de cabeça com a mansão onde residem em Montecito, na Califórnia. A propriedade de US$ 14 milhões foi alvo de duas tentativas de invasão em um intervalo de 12 dias.

A polícia de Santa Bárbara registrou uma chamada em 19 de maio (mesmo dia do aniversário de casamento dos Sussex), às 17h44, após relatos de um intruso. Já no dia 31 do mesmo mês, às 15h21, respondeu a um segundo relatório de invasor, horas antes de o casal retornar do Reino Unido depois de participar do Jubileu de platina da rainha.

Ambos os atendimentos foram registrados como “invasor”, “crimes patrimoniais” e “circunstâncias suspeitas”.

 

Segundo a polícia, a mansão já fez seis chamadas de alerta de segurança nos últimos 14 meses. A especialista real Angela Levin disse ao The Sun que, talvez, Harry devesse se concentrar mais na segurança na Califórnia, em vez de fazer reclamações sobre sua segurança na Grã-Bretanha. “Depois de dois alertas de intrusão em 12 dias, certamente ele deveria estar priorizando a proteção de sua família nos EUA”, falou a fonte.

 

Foto colorida. Príncipe Harry 

 
Duplamente inseguro

Conforme a Coluna Claudia Meireles anunciou em janeiro deste ano, o príncipe Harry ameaçou levar ao tribunal a falta de proteção dada a ele enquanto estiver no Reino Unido. Em documento, o neto da rainha alegou que está em exílio por ser “inseguro” para ele, a esposa, Meghan Markle, e os filhos visitarem o país.

 

No documento, Harry sustenta a tese de que pagar pela própria segurança não é suficiente para garantir a defesa e a privacidade da família Sussex no Reino Unido. A polêmica começou com o fato de o príncipe querer que o país custeie proteção policial particular enquanto ele lá estiver; o Ministério do Interior, entretanto, não autorizou o financiamento. Diante do entrave, o duque de Sussex solicitou uma revisão judicial contra a decisão.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem