Header Ads

MP-BA denuncia dois homens por intolerância religiosa e discriminação religiosa no sudoeste da Bahia

Homens teriam feito comentários como 'chuta que é macumba' e 'pode mandar exorcizar que estar endemoniada (sic)' nas redes sociais de um vereador

 


 

Dois homens foram denunciados pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), na última quinta-feira (28), pelos crime de praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. Caso aconteceu em Brumado, no sudoeste da Bahia.

 

Apresentada pelo promotor de Justiça Alex Bezerra Bacellar, a denúncia levou em conta que, no dia 27 de março de 2019, Valdemir Cardoso da Silva e Fabiano Silva Vieira publicaram, por meio dos perfis pessoais, comentários que criticava a aprovação de um projeto de lei sobre a construção de um monumento em homenagem ao Candomblé, no município de Brumado.

Os comentários foram feitos em uma publicação de um vereador municipal. Ainda segundo o MP, Valdenir publicou o comentário “chuta que é macumba” e Fabiano postou “pode mandar exorcizar que estar endemoniada (sic)”.

 

O promotor de Justiça explica que as falas configuram feitas pelos dois homens configuram ofensa com “cunho de intolerância e discriminação religiosa relativa ao Candomblé”. Alex Bezerra Bacellar destacou que o MP tentou firmar um acordo de não persecução penal, porém nenhum dos denunciados deu retorno quanto à proposta.

Um dos denunciados, Fabiano Silva Vieira, confirmou ser o dono da rede social Facebook indicada pelo MP como responsável pela postagem, “mas não se lembrava de ter feito esse comentário”. Já Valdenir, negou ter feito a referida postagem.

Apesar disso, diante das provas da materialidade e dos indícios suficientes de autoria apurados, o MP ofereceu a denúncia.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.