Valor do gás de cozinha sofre reajuste nesta sexta-feira (1º); preço dobrou em dois anos na Bahia

De acordo com ANP, Salvador tem o botijão de gás mais caro do país

 


 

O baiano vai sentir mais um peso no bolso a partir desta sexta-feira (1º). Conforme anunciado na quinta (30) pela pela Acelen, empresa responsável pela Refinaria de Mataripe, o valor do gás de cozinha aumentou e passa a ser vendido em Salvador e Região Metropolitana (RMS) entre R$ 137 e R$ 139.


A nova alta representa 7,6%. Na prática, o reajuste será aplicado no valor do produto que chega até as distribuidoras e, consequentemente, o novo valor será repassado para o consumidor final.

Este será o quinto reajuste do gás registrado só neste ano – sendo quatro determinados pela Acelen e um aplicado pela Petrobras. O primeiro aumento de 2022 aconteceu em fevereiro deste ano. O último até então tinha sido no dia 1° de abril.

 

Os aumentos consecutivos fizeram com que o valor do gás de cozinha no estado dobrasse em apenas dois anos. Em 2020, o botijão de 13kg era vendido por R$ 58. Em julho do ano passado, o preço médio saltou para R$ 82.

De acordo com dados da Agência de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), entre os dias 19 e 26 de junho, Salvador tem o gás mais caro do Nordeste e sexto GLP mais caro do país, atrás de Rio Branco, Cuiabá, Macapá, Porto Velho e Boa vista.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem