Últimas Notícias



Médico flagra homem infectado com varíola dos macacos em metrô

Infectado se recusou a sair do vagão 

 


 

Imagina andar de metrô e, de repente, perceber que um passageiro está infectado com a varíola dos macacos? Foi o que aconteceu com o médico Arturo Henriques, que estava indo trabalhar e conseguiu flagrar um homem com a doença andando tranquilamente pelo transporte público de Madri, na Espanha.

O profissional da área da saúde conseguiu tirar uma foto e publicou em seu Twitter no último sábado (30), publicação que já alcançou mais de 100 mil curtidas.

 

 

"Quantas pessoas ele pode deixar doentes??? Não faço ideia", questionou o médico no microblog. Ele ainda alertou que não iria tocar em nenhum lugar do transporte, por medo de acabar pegando a doença por causa da falta de irresponsabilidade do outro. 

Ele chegou a conversar com o infectado para entender o que estava ocorrendo, já que o tempo de transmissão é longo, podendo chegar a 21 dias e a resposta chocou Arturo. 

 

 

"O ​​homem entra no metrô. Completamente crivado de ferimentos da cabeça aos pés, incluindo as mãos. Eu vejo a situação e também vejo as pessoas ao meu redor como se nada estivesse acontecendo. Tornei-me uma KAREN, aproximei-me do homem com prudência e questionei o que ele estava fazendo no metrô se ele tinha V [varíola] dos macacos. A resposta dele: sim. Eu tenho isso, mas minha médica não me disse que eu tinha que ficar em casa. Basta usar uma máscara", contou. 

Em outro momento, ele conversa com a passageira que está ao lado do infectado, questionando se ela estaria com medo de pegar a doença. Em resposta, de forma surpreendente, a mulher afirma que não estava com receio porque o governo afirmou que o problema era uma doença de homossexuais. "Como vou temer se eu não sou gay? O governo disse que eram os gays que tinham que se cuidar".


Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem