Header Ads

Em tom exaltado, Bolsonaro chama Lula de 'pinguço' e diz que Moraes cometeu crime

O presidente Jair Bolsonaro se exaltou nesta sexta-feira, 7, ao falar sobre o ex-presidente Lula, que também concorre à Presidência, e o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral.

Durante entrevista à imprensa no Palácio da Alvorada, ao lado do apresentador José Luiz Datena, Bolsonaro afirmou que Moraes cometeu um crime quando quebrou o sigilo telemático do tenente-coronel Mauro César Barbosa Cid, um de seus ajudantes de ordens da presidência.

Bolsonaro afirmou que Moraes constantemente usa a caneta para fazer maldade e tentar desgastá-lo.

"Já desafiei o Alexandre de Moraes, que vazou a quebra de sigilo telemático do meu ajudante de ordens, que é um crime o que esse cara fez. Esse cara fez um crime. Meu ajudante de ordens, em especial o Cid, porque eu tenho quatro, é um cara de confiança meu", disse.

Ele criticou Moraes também por vetar a propaganda da campanha de vacinação contra pólio.

"O Alexandre, pela segunda vez, proíbe o Ministério da Saúde de realizar uma campanha de vacinação de pólio. Vai ter criança, certamente, que vai ser infectada e vai ter problemas pelo resto da vida. Por uma questão pessoal do Alexandre de Moraes. Para começar a dizer que o pessoal não quer vacina", disse Bolsonaro.

Em outro momento, ele referiu-se a Lula como "um cara sem qualquer responsabilidade, que tem um rastro de corrupção".

"Se vocês botarem um pinguço para dirigir o Brasil, um rastro de deboche para com a família brasileira, de ataques a padres, a pastores, de ataques a Forças Armadas, de ataques a policiais, vocês acham que vai dar certo?", questionou.

"Compare, veja os meus ministros e os futuros ministros de Lula. Ele não fala quem vai ser, ele não diz quem vai ser. Está na cara que o José Dirceu deve estar na Segov (Secretaria de Governo), Gleisi Hoffmann na Casa Civil, Dilma na Minas e Energia. Vai trazer essa quadrilha de incompetentes para comandar o Brasil. Não vai dar certo", disse Bolsonaro.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.