Header Ads


Homem que matou adolescente grávida e tirou bebê da barriga para não assumir paternidade é condenado a 28 anos

A justiça condenou o homem acusado de matar a adolescente Sara Caroliny Borges, de 15 anos, a 28 anos de prisão. Frank Bruno Gonçalves Silva cometeu o crime por não querer assumir a paternidade do filho que ela esperava e que, depois de matar a vítima, retirou o bebê do corpo. A sentença foi na última quinta-feira (13), no Tribunal de Justiça do Piauí.

Segundo a investigação da Polícia Civil, a sentença é do juiz Antônio Reis de Jesus Nolleto, da 1ª Vara do Tribunal do Júri. O réu foi condenado a três crimes, totalizando 28 anos, nove meses e 10 dias de prisão em regime fechado.

Relembre o caso - Sara Caroliny Borges foi morta a golpes de faca em novembro de 2020. Ela estava no sétimo mês de gravidez quando foi assassinada. A perícia apontou que ela foi morta com golpes de arma branca, provavelmente feitos com uma faca. Ela foi encontrada morta no dia 13 de de novembro de 2020, próximo ao Rodoanel de Teresina, na região do bairro Usina Santana, Zona Sudeste da capital.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.