Header Ads

Novembro Azul: câncer de próstata está entre as principais causas naturais de morte entre homens na Bahia

Foto/ reprodução

Câncer é a principal causa de morte natural de homens na Bahia. De acordo com dados do Ministério da Saúde (DATASUS, 2022), o câncer de próstata é o segundo em número de casos, atrás apenas do tipo de pele não-melanoma.

Em 2021, na Bahia, foram 1,3 mil homens vítimas de câncer de próstata, o que responde por 18,9% dos óbitos masculinos por câncer no estado em 2021. Isso quer dizer que, aproximadamente, de cada 10 homens que morreram em decorrência de alguma neoplasia no estado, dois foram vítimas do câncer de próstata.

Relativizando pela população, observa-se uma taxa de 18,7 vítimas a cada 100 mil homens.

NÚMEROS DA BAHIA

Nos últimos anos, de acordo com informações da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), houve aumento médio de 3,6% ao ano no número de óbitos em decorrência desse tipo de câncer, o que pode estar associado a alguns fatores de risco, como componentes genéticos e histórico na família.

Outros fatores de risco estão relacionados ao trabalho, como exposição a arsênio e seus componentes, exposição a malation (um tipo de agrotóxico), cádmio e seus componentes, radiação ionizante (x e gama), elemento radioativo (tório 232) e trabalho noturno. Contudo, a faixa etária é um determinante crucial nesse tipo de câncer: tanto a incidência quanto a mortalidade aumentam significativamente após os 50 anos.

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que, para o ano de 2022, serão diagnosticados 65.840 novos casos de câncer de próstata no Brasil, 6.130 na Bahia e 1.090 em Salvador.

Em relação à população masculina, as taxas são de 63,0 novos casos a cada 100 mil brasileiros; 80,4 por 100 mil homens baianos; e 78,8 a cada 100 mil soteropolitanos. Vale destacar que as estimativas apontam taxas mais elevadas para a Bahia e Salvador comparadas ao nordeste e ao Brasil.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.