Header Ads


Pai de menina indígena estuprada e morta ao ser jogada de pedreira é assassinado no mesmo lugar


O pai da menina de 11 anos que foi estuprada e assassinada ao ser jogada do alto das rochas, em 2021, foi encontrado morto no mesmo local onde a filha foi assassinada, aos pés de uma pedreira na comunidade indígena Bororó, em Dourados (MS). Alonço Cabreira, de 89 anos, estava desaparecido desde segunda-feira (28), quando saiu para almoçar na casa do filho e, nesta quarta-feira (30), seu corpo foi localizado por crianças que passeavam pelo local. A perícia identificou cortes no rosto e na cabeça do homem. Conforme informações preliminares da polícia, os filhos da vítima são os principais suspeitos.

Morte da menina - Uma garota de 11 anos foi estuprada coletivamente e morta ao ser jogada de uma pedreira, com mais de 20 metros, em Dourados (MS), no dia 9 de agosto de 2021, de acordo com a polícia. Há época, cinco pessoas confessaram o crime, entre três adolescentes e dois adultos, incluindo um tio da vítima.

A pedreira, onde a polícia diz que a menina foi abusada e que o pai dela foi encontrado morto, fica próxima da aldeia Bororó, comunidade indígena em Mato Grosso do Sul, local onde as vítimas moravam. À época das investigações, sete pessoas chegaram a ser ouvidas.

O tio da garota indígena foi encontrado morto dentro de uma cela logo após ser preso, segundo o delegado responsável pelas investigações do caso da menor e do pai dela, Erasmo Cubas.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.