Header Ads

Polícia indicia empresária do ES que chamou nordestinos de 'bando de passa-fome' após eleição


A Polícia Civil do Espírito Santo concluiu nesta quinta-feira o inquérito que investigou Eliziane Santos Neves, de 40 anos, moradora de Cariacica. A empresária foi indiciada pelo crime de racismo, com ataques xenofóbicos, praticado em redes sociais. A capixaba publicou um vídeo xingando e proferindo palavras de ódio aos nordestinos após o resultado das eleições presidenciais, em 30 de outubro.

"Parabéns bando de passa-fome do Nordeste", disse ela, no começo do vídeo. Ao fundo, na imagem, é possível ver uma piscina e uma bandeira do Brasil estendida. Com a repercussão negativa do vídeo nas redes sociais, Eliziane fechou sua conta no Instagram e publicou um pedido de desculpas por escrito no dia seguinte. Segundo a empresária, ela havia bebido e por isso falou "mil idiotices".

— A empresária compareceu à delegacia e, durante os depoimentos, confessou que gravou o vídeo, mas não soube alegar o motivo. Ela disse ainda que havia consumido muita bebida alcoólica, que toma remédio controlado e acordou no outro dia não se lembrando de nada — disse a delegada Argentina Leopoldina da Silva Neta Armantrout, responsável pela investigação.


Vídeo com ofensas

Sentada na beira de uma piscina, Eliziane fez uma série de ofensas aos moradores do Nordeste. O vídeo foi publicado em suas redes sociais pouco depois de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ter vencido Jair Bolsonaro (PL) na eleição presidencial.

"Parabéns bando de passa-fome do Nordeste. Agora não venham aqui para o Sudeste vender suas redes não, amores. Continuem aí nas cidades de vocês, não venham para cá não, bando de miseráveis, pobres ******* da casa do *******. Continuem no Nordeste de vocês. Bando de cabeça chata do *******. Continuem aí onde vocês estão, está bom? Fiquem aí. Não venham para cá, não. Não venham para o Sudeste vender as redes de vocês, não. Bando de pobres *******. Passa-fome. Vai depender de Bolsa Família para o resto da vida. Vocês gostam sabe de quê? De esmola. Vocês não gostam de carteira de trabalho. Vocês não gostam de trabalhar, não, desgraça", disse Eliziane.

Em seguida, a empresária comentou a respeito de uma viagem que fará para o Nordeste no final do ano, nas suas férias. Segundo ela, "os nordestinos" irão servi-la nos bares e pedir esmolas enquanto ela "curte".

"Final do ano eu vou para o Nordeste passar férias e sabe quem é que vai me atender? Vocês, numa mesa de bar. Entenderam, amores? Sabe quem é que vai esmolar quando eu passar com o meu carro? Vocês, seu bando de *******. Vocês que vão esmolar nas praias que eu vou sair do Sudeste para curtir. Sabem por quê? Porque vocês merecem. Vocês merecem pedir esmola, como sempre. Está bom? Nós vamos sair daqui, vamos curtir como turistas e vocês como pedintes", concluiu.

(Reprodução / Redes Sociais)

No pedido de desculpas no Instagram, Eliziane culpou a "cachaça", afirmou que morou a infância toda na Bahia e tem familiares que ainda moram lá. "Errei. Não quis ofender. Não sou de botar a culpa em cachaça, passei dos limites", concluiu. Confira abaixo o pedido de desculpas, na íntegra.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.