BEREU NEWS

Vigilância Epidemiológica registra morte por leptospirose e prefeitura desencadeia ações de prevenção e controle


 A doença é causada pela bactéria leptospira, que usa alguns animais como hospedeiros, principalmente roedores, e é transmitida durante a exposição à urina desses animais.

A Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana comunicou na quarta-feira (22), que registrou um caso de morte por leptospirose – doença transmitida pela urina do rato – no último dia 1°.

Um homem morador do bairro Limoeiro, de 55 anos de idade, contraiu a doença em casa. Ele apresentou os primeiros sintomas no dia 15 de fevereiro deste ano e faleceu no Hospital Instituto Couto Maia, em Salvador.

Ao ter conhecimento do caso, a equipe de saúde da Vigilância Epidemiológica realizou a notificação e a investigação, adotou as medidas de prevenção e controle na residência do paciente, além do rastreamento de casos suspeitos na região.

A secretaria destaca que os casos são registrados conforme a ficha de notificação, atestado de óbito e resultado positivo do exame que chega à Vigilância.


Com o intuito de alertar a população sobre os riscos da leptospirose, os agentes de endemias visitaram as residências dos moradores do bairro do Limoeiro para realização de controle e prevenção.

A doença é causada pela bactéria leptospira, que usa alguns animais como hospedeiros, principalmente roedores, e é transmitida para os seres humanos pela exposição direta ou indireta à urina desses animais, comuns após contato prolongado com águas contaminadas.

“A presença dos ratos gera agravos e consequências da leptospirose. Para evitar o crescimento desta doença, intensificamos as ações de intervenção química para controle de roedores, aliada às atividades educativas com os moradores.”, afirmou Carlita Correia, coordenadora da Vigilância Epidemiológica.

A coordenadora também reforça a necessidade de a população fazer a própria parte para garantir a redução da infestação dos roedores na localidade.

“As pessoas devem manter os terrenos baldios limpos e capinados. Evitar entulhos e acúmulo de objetos nos quintais e nas telhas. São algumas ações simples, mas de grande importância para combater a leptospirose”, destacou.


As informações são da Secom de Feira de Santana

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade 2