BEREU NEWS

Pesquisa aponta que macacos machos de ilha do Caribe tem 'comportamentos bissexuais'; entenda

Macacos machos fazem mais sexo entre si do que com fêmeas

Um estudo publicado pela revista científica Nature Ecology & Evolution apontou que os macacos machos, da espécie macaco-rhesus, praticam mais sexo entre si do que com fêmeas, na ilha de Porto Rico, no Caribe. O estudo foi conduzido por pesquisadores do Imperial College London.

A pesquisa foi feita com um grupo de 236 macacos e o levantamento constatou que o comportamento é comum entre os primatas, com 72% dos casos envolvendo sexo entre machos e 46% entre sexos opostos. Segundo o estudo, apesar da interação homossexual ser alta, as taxas de reprodução do grupo não sofrem interferências.

Um dos autores da pesquisa, Jackson Clive, disse: "Descobrimos que a maioria dos machos têm comportamentos bissexuais".

Já outro pesquisador, Vincent Savaloinen, comentou: "O fato de terem relacionamentos homossexuais não significa que eles tenham menos relacionamentos heterossexuais. Não vimos correlação entre o papel dos machos em suas relações sexuais e sua posição social dentro do grupo. Pelo que observamos, não é importante para os rhesus afirmar sua posição hierárquica por meio dessas práticas".

A pesquisa ainda afirmou que o comportamento também pode ser hereditário e que pode ter consequência na socialização. Os cientistas chamaram a prática de "laços de colizão", que seria quando os indivíduos que fazem sexo entre si estão mais propensos a formas alianças durante um conclito.

Clive complementou: "Também descobrimos que machos que faziam sexo entre si costumavam se defenderem em conflitos – talvez esse seja um dos muitos benefícios sociais na atividade homossexual".

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade 2