BEREU NEWS

Tio e sogra de cigana morta na Bahia tiveram fotos íntimas vazadas


Situação aconteceu antes do crime e reforça versão do pai da vítima de que assassinato teria sido uma vingança pela traição

O tio e a sogra da menina cigana que foi assassinada em Guaratinga, na Bahia, tiveram fotos íntimas vazadas em um aplicativo de mensagens dias antes do crime. A informação foi divulgada ao g1 nesta segunda-feira (24) pela advogada da família da adolescente de 14 anos, Janaína Panhossi. Apesar disso, ela não tem detalhes de como ocorreu o vazamento das imagens e o delegado Robson Andrade, que é responsável pela investigação, mantém em sigilo os depoimentos.

No entanto, a situação reforça a versão dada pela família de que os dois adultos teriam uma relação extraconjugal e que o assassinato teria sido cometido em um ato de vingança, por causa disso. O caso segue sob investigação e o marido da vítima, que também tem 14 anos, segue foragido com a família. Há um mandado de internação contra ele determinado pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). Segundo o delegado, eles não foram encontrados até esta segunda-feira.


Na semana passada, um vídeo que circula nas redes sociais mostra o sogro de Hyara Flor Santos Alves exibindo uma arma de fogo enquanto bebe dentro de um bar. A advogada da família, Janaína Panhossi, contou que a família acredita que a arma exibida pelo homem pode ser a mesma utilizada no crime.

O assassinato aconteceu no dia 6 de julho, pouco mais de um mês depois que a vítima se casou. O laudo da necropsia da menina, que foi divulgado pelo g1 com exclusividade, mostra que a causa da morte foi "asfixiada por lesão complexa". O termo médico indica que Hyara Flor se asfixiou no próprio sangue após ser baleada.

Segundo a versão do pai de Hyara, Hiago Alves, a família do marido da filha dele teria armado toda a situação, desde o casamento. "Eles armaram, me induziram [a conceder o casamento]. Mataram minha filha, em uma morte injusta, por vingança. Meu irmão tinha caso com a mulher dele [sogro de Hyara], ao invés dele descontar e brigar com meu irmão, eles mataram minha filha inocente", disse o pai da vítima. "Eu quero pedir justiça pela minha filha, em primeiro lugar. Mataram uma criança inocente. Eu quero justiça, a justiça de Deus e a da delegacia”, completou.

Ainda de acordo com Hiago, em entrevista à TV Bahia, a adolescente vinha sofrendo violência doméstica desde o dia em que foi morar com a família do marido. Isso há cerca de 46 dias, quando o casamento foi celebrada em uma igreja católica de Guaratinga.

“Minha filha, desde o primeiro dia que casou com ele, estava sofrendo. Compraram estaca [pedaço de pau] para bater em minha filha. Vi minha filha com o braço roxo e perguntei o que era aquilo. A mãe dele [genro] não deixou minha filha responder, e disse que tinha sido eles dois brincando, que ele tinha mordido ela”.


Repercussão

O caso tem chamado atenção nacionalmente. A autora Gloria Perez, que teve a filha assassinada pelo ator Guilherme de Pádua no passado, usou o perfil oficial nas redes sociais para dividir com os internautas a morte adolescente e alertar para o crime.

"Hyara e Amadeus se casaram há menos de dois meses. Os dois tem 14 anos, são ciganos e, conforme a tradição, sendo as famílias amigas, o casamento foi arranjado pelos pais. Essa semana Hyara foi assassinado com tiro de pistola. Amadeus seu pai e outro homem fugiram, e estão sendo caçados pela polícia e pelo pai de Hyara. Foi na Bahia", escreveu ela no Instagram.

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade 2