BEREU NEWS

Fã de Taylor Swift morreu de exaustão térmica, diz laudo


Com o resultado, representantes da T4F podem ser indiciados por homicídio culposo

A estudante universitária Ana Clara Benevides, 23 anos, morreu devido a exaustão térmica causada pelo calor no primeiro show da cantora Taylor Swift no Brasil, realizado em 17 de novembro, no Rio de Janeiro. A conclusão é do laudo de necropsia.

Naqueles dias, o estado chegou a registrar recordes de temperatura, e os termômetros ultrapassaram os 40ºC. Ainda de acordo com o laudo do Instituto Médico Legal (IML), Ana teve pequenas hemorragias nos pulmões.

O documento apontou que a jovem morreu por hemorragia alveolar, comprovando rompimento dos vasos sanguíneos que irrigam os pulmões, e congestão polivisceral, ou seja, paralisação de órgãos por exposição difusa ao calor.

A universitária esperava pelo show de Taylor no Engenhão, zona norte do Rio, quando passou mal. Ela teve parada cardiorrespiratória e chegou a ser levada ao hospital, mas não resistiu.

Na ocasião, fãs afirmaram que a Time For Fun (TF4), empresa organizadora da turnê da cantora no Brasil, proibiu a entrada de garrafas no estádio e que a venda de água era escassa.

Com o resultado do laudo, representantes da T4F devem ser intimados a depor, podendo ser indiciados por homicídio culposo.

Taylor Swift chegou a divulgar um texto se dizendo “arrasada” pela morte de Ana. Ela afirmou que recebeu poucas informações sobre a morte da fã.

O velório de Ana Clara foi realizado no dia 20 de novembro, na Câmara dos Vereadores de Sonora (MS), e o sepultamento, no cemitério da cidade de Pedro Gomes, no mesmo estado onde ela morava. A jovem estudava psicologia em Rondonópolis, também em Mato Grosso do Sul.

Postar um comentário

Please Select Embedded Mode To Show The Comment System.*

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade 2

BEREU NEWS

Publicidade 3