Libras: após sucesso nas lives, aumenta a procura de cursos da linguagem de sinais - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

Anuncie Aqui

27 de junho de 2020

Libras: após sucesso nas lives, aumenta a procura de cursos da linguagem de sinais


Gestos que falam, cantam e, sobretudo, acolhem. Num país em que a acessibilidade ainda está longe do ideal, assistir a lives, propagandas e programas de TV com tradução simultânea para a Linguagem Brasileira de Sinais é música para os ouvidos. A popularização da Libras, meio de comunicação vital para os que sofrem de deficiência auditiva, ainda trouxe benefícios para os que escutam com perfeição. A procura por cursos que ensinam a língua está em alta; afinal, o mercado de trabalho da aquecido.

Morador de Inhaúma, professor e intérprete de Libras, Jadson Abraão, que se interessou pelo idioma com um objetivo inusitado, ensina os caminhos para quem quer se tornar um profissional da área.

— Aos 11 anos, aprendi a linguagem dos sinais para trocar informações com os colegas nos dias de prova, ou seja, para colar. Ensinava os gestos com o maior prazer para os meus colegas de turma (risos). Algum tempo depois, passei a fazer traduções nos eventos de uma igreja evangélica e não parei mais. Felizmente, o mercado se abriu para a Libras. O sucesso que essa comunicação faz nas lives aumentou a procura pelos cursos — comemora. — É possível saber o básico depois de fazer entre 40 e 60 horas de aulas. Ao final desse período, já será possível tirar dúvidas ou dar informações nesse idioma. Mas para ser fluente é preciso estudar com dedicação por pelo menos dois anos.

Dominar a linguagem de sinais, no entanto, não é necessariamente passaporte para se tornar um profissional como os que ganharam uma maior visibilidade nas lives e afins.
— Traduzir é bem mais difícil. Para fazer esse tipo de trabalho em lives, palestras e entrevistas, é preciso ter a capacidade de navegar em duas línguas simultaneamente. O raciocínio rápido é imprescindível para essa função. O tradutor tem a função de transmitir a mensagem correta, e não de ser fiel a cada palavra dita, de traduzir ao pé da letra — observa Abraão, sócio da JDL Traduções, que tem mensalidades a partir de R$ 120. 

Movimento social que nasceu em 2014, o Círculo Laranja, com sede no Cachambi, tem diversas iniciativas na área de educação, como o pré-vestibular social e o reforço escolar individualizado. Mas a procura pelo curso de Libras tem chamado a atenção. A demanda só está sendo plenamente atendida porque, devido à pandemia, as aulas acontecem virtualmente, o que possibilita atender ao mesmo tempo um maior número de estudantes. Fundadora da instituição, Luiette Ornellas ressalta que o aprendizado vai além da profissionalização.
— Inclusão é primordial. Oferecemos o curso em seis módulos, ou seja, com duração de três anos. As nossas aulas on-line são ao vivo, mas também são gravadas e disponibilizadas para os estudantes, que têm contato com os professores por meio de um grupo no WhatsApp — conta a porta-voz do Círculo Laraja, que tem mensalidades a partir de R$ 70.
O professor e intérprete de Libras Jadson Abraão também aderiu às aulas virtuais: 
— O desafio é que pela tela fica difícil ajudar o aluno a fazer os movimentos corretamente. Mas é possível!

Post Bottom Ad

Anuncie Aqui

Páginas