Rússia pede aprovação de sua 1ª vacina contra Covid-19 na OMS - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

Quer alavancar seu empreendimento? Anuncie sua marca aqui

Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

28 de outubro de 2020

Rússia pede aprovação de sua 1ª vacina contra Covid-19 na OMS


 O governo da Rússia anunciou, nesta última terça-feira (27/10), que pediu a aprovação para uso emergencial de sua primeira vacina contra o coronavírus Sars-CoV-2 na Organização Mundial da Saúde (OMS).

De acordo com o portal Terra, a confirmação foi dada pelo Fundo de Investimentos Diretos (RDIF), que financia o desenvolvimento da Sputnik V. Segundo o diretor da entidade, Kirill Dmitriev, a ideia é incluir a imunização "na lista de produtos médicos que atendem aos principais padrões de qualidade, segurança e eficácia". 

POLÊMICA

A vacina russa causou polêmica no mundo científico em 11 de agosto após Moscou dar a autorização para a produção dela ainda sem a finalização dos testes clínicos. A medida foi considerada política, já que a Sputnik V se tornou a primeira vacina do mundo a receber a liberação.

À época, não havia nenhuma publicação científica sobre as fases iniciais de desenvolvimento - fato que ocorreu no início de setembro -, apenas as informações divulgadas de maneira oficial pelo governo de Vladimir Putin. Até porque, naquele momento, a pesquisa sequer estava registrada na OMS.

Na publicação "The Lancet", de 4 de setembro, porém, os especialistas concluíram que a vacina desenvolvida pelo Instituto Gamaleya de Pesquisa em Epidemiologia e Microbiologia, em parceria com os ministérios da Saúde e da Defesa, é segura e conseguiu produzir anticorpos contra o vírus que causa a Covid-19. Atualmente, a Sputnik V está sendo testada na fase 3 em mais de 40 mil voluntários em diversos países.

Além da imunização do Gamaleya, a Rússia já registrou sua segunda vacina anti-Covid, a EpiVakCorona, criada pelo Instituto Vektor de Novossibirsk, que também não estava na fase 3 na época do registro. E, como a Sputinik V no começo, não está protocolada na OMS.

O presidente russo, Vladimir Putin, informou no dia 14 de outubro que há uma terceira vacina em desenvolvimento pelo Centro Chumarov, que iniciou a fase 2 de testes há cerca de 10 dias.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco