Orochi rebate críticas por namorar mulher branca; "eu não ligo para a opinião de quem nunca pagou minhas contas" - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad


Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

27 de novembro de 2020

Orochi rebate críticas por namorar mulher branca; "eu não ligo para a opinião de quem nunca pagou minhas contas"


Revelação da nova geração do trap nacional, o rapper Flávio César Castro, conhecido como Orochi, de 21 anos, usou as redes sociais para rebater críticas por namorar uma mulher branca. O músico publicou uma série de mensagens respondendo aos julgamentos que, segundo ele, houve até quem "desejasse a morte" da parceira.

O jovem criticou o que classifica como preconceito. "Eu não ligo para a opinião de quem nunca pagou minhas contas. Vi pessoas desejando a morte da minha mina, pela cor da pele dela. Vocês são os verdadeiros monstros!", escreveu Orochi no Twitter.

Tudo começou porque alguns internautas se incomodaram com o fato do cantor, que se consagrou ao falar sobre a realidade nas comunidades carentes e ao mencionar mulheres negras nas letras da músicas, namorar uma mulher loira, com a pele clara, na "vida real". Um trecho da música “Amor de Fim de Noite”, que Orochi cita “minha pequena deusa africana, adoro essa vibe espontânea…”, foi o mais usado como exemplo nos comentários dos internautas.

"Vários dizendo que meu discurso é 'desonesto' ou que eu me aproveito da mulher preta para ganhar dinheiro na música e namoro uma branca. Mas muitos não sabem que a música 'Amor de Fim de Noite' foi lançada dia 3 de outubro, e eu namorava com uma preta quando fiz", rebateu o jovem.

Ele defendeu, ainda, a liberdade de cantar sobre "o que quiser". 'Faço música para branca, preta, ruiva, amarela... Qualquer forma de amor é válida! F*** a inveja e o preconceito de vocês. Não muda nada na minha vida."

Com 3,8 milhões de seguidores no Instagram e mais de meio bilhão de visualizações em suas músicas no YouTube, Orochi  ficou conhecido ao participar e vencer batalhas de fliperama perto de onde morava, São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro. Em 2019, o cantor foi detido pela Polícia Rodoviária por portar drogas e desacato às autoridades.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco