Mesmo sem shows ou fogos de artifício no Recife, famílias mantêm tradição de passar a virada do ano em frente ao mar - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad


Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

01 janeiro, 2021

Mesmo sem shows ou fogos de artifício no Recife, famílias mantêm tradição de passar a virada do ano em frente ao mar


 

Pernambucanos e pessoas de outros estados que passaram a morar no Recife foram até a Praia de Boa Viagem, na madrugada desta sexta (1º), para celebrar a chegada de 2021 com os pés na areia.

A ausência de shows e da queima de fogos de artifício na virada do ano, devido às restrições determinadas pelo poder público para evitar aglomerações na pandemia da Covid-19, não impediu que algumas pessoas fossem até a orla de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, para se despedir de 2020 e celebrar a chegada de 2021 com os pés na areia e de frente para o mar.


Na madrugada desta sexta-feira (1º), pernambucanos e pessoas de outros estados que moram no Recife passaram o réveillon na areia e no calcadão praticamente vazios. Além de o governo cancelar as festas de Ano Novo em todo o estado, a prefeitura proibiu comércio e a colocação de mesas, cadeiras, toldos e coolers na orla.


As estudantes Maria Clara Wanderley e Ana Carolina Wanderley não deixaram as mudanças na virada do ano impostas pela pandemia do novo coronavírus interromperem a tradição de passar o Ano Novo de frente para o mar, em Boa Viagem.


“A gente sempre vem pra a casa da minha avó e, à meia-noite, caminhamos no calçadão, vemos os fogos e a festa. Este ano está desanimado, mas é o que temos que fazer, por enquanto. Na casa da minha avó, só vão ficar duas pessoas, tudo para prevenir o coronavírus”, disse Maria Clara.


A costureira Cícera Lenilda e a corretora de imóveis Irlane Isabelle saíram de moto de Caruaru, no Agreste pernambucano, até o Recife. Elas alugaram um quarto numa pousada para, mesmo sem festa, curtir o réveillon na praia.


“Eu já tinha passado o Ano Novo aqui outras vezes, mas Cícera não. Só de sair de Caruaru, para mim, já valeu a pena. Viemos desejar muita paz, dinheiro suficiente para viver e, principalmente, saúde, porque sem isso a gente não faz nada”, contou Irlane.


O casal Luziane Gomes e Daniel Oliveira, ambos motoristas de transporte por aplicativo, sempre passa o réveillon na Praia de Boa Viagem. Moradores de Afogados, na Zona Oeste do Recife, eles lamentaram que a virada de ano tenha que ocorrer sem as tradicionais festas.


“A gente fica triste com essa situação, a praia vazia, sem nada, mas a gente aceita. Sabemos que tudo isso é por um bem maior. Viemos à praia para manter a tradição”, afirmou Daniel.


O auxiliar administrativo Anderson Claudian morava em Natal e, em fevereiro, mudou-se com a família para o Recife. Por isso, resolveu passar o réveillon com a família em Boa Viagem pela primeira vez.


“No primeiro ano que viemos, já pegamos essa situação. Lá em Natal também está tudo proibido. Festa, show, tudo por causa do coronavírus. Mesmo com restrições, viemos curtir o réveillon no mar”, disse.


Mais animada que Anderson, estava a mãe dele, a dona de casa Aliana Souza. Ela se apaixonou pela cidade com a vinda do filho para Pernambuco.


“Eu amo isso aqui. Tanto que, a cada dois meses, venho visitar, desde que meu filho veio morar aqui. Penso até em morar no Recife. Não importa a praia estar vazia, porque eu amo esse lugar”, declarou.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco