Mulheres seminuas fazem "marketing" de casa de massagem em Praia do Forte; movimento aumentou, diz dono - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad


Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

11 de janeiro de 2021

Mulheres seminuas fazem "marketing" de casa de massagem em Praia do Forte; movimento aumentou, diz dono


O verão quente em Praia do Forte, paraíso turístico da Linha Verde a 80 km de Salvador, ganhou uma conotação diferente que gerou polêmica no domingo (10/1). É que a divulgação de uma casa de massagem localizada em Barra do Jacuípe, na mesma região, chamou a atenção de banhistas e frequentadores da vila local. O "marketing", com distribuição de panfletos, foi feito por três mulheres seminuas, somente com pintura corporal. 

"[Estavam] entrando nos estabelecimentos e acionamos a Guarda Municipal, mas elas foram embora. Foi uma coisa bem pontual que durou uma hora, mas por causa do jeito que as mulheres estavam foi bem desconfortável pois nosso destino é familiar. A gente preza pela tranquilidade na vila. Jamais permitiremos uma coisa assim com uma divulgação desse tipo", disse a gerente da Associação Comercial e Turística, Ana Caroline.

Vídeos das três foram divulgados nas redes sociais, assim como o telefone e endereço da casa de massagem. Além da exposição, o que chama a atenção é que tudo aconteceu em plena luz do dia, na frente de crianças, por exemplo. "A Prefeitura [de Mata de São João] disse que vai localizar e notificar a empresa responsável, que fica em Barra do Jacuípe, pelo panfleto que eles viram o endereço e vão abrir um inquérito administrativo".

Agora, a preocupação dos comerciantes é na possível volta das três mulheres. "Realmente causou um alvoroço e um desconforto para os turistas e empresários do local", completou a gerente da associação. "A gente não admite esse tipo de divulgação. Estamos buscando junto com a polícia entender qual é a lei que vai inibir esse tipo de situação. Os estabelecimentos comerciais daqui não aprovam esse tipo de coisa [...] Serviu de alerta", sustentou. 

MOVIMENTO AUMENTOU 

A polêmica, porém, foi positiva para a casa de massagem. Procurado pela reportagem, o dono do estabelecimento não quis se identificar, mas disse que, após as andanças das mulheres pela vila, o movimento aumentou. "Eu não tive nenhum ponto negativo. Ninguém ligou pra mim criticando. Por incrível que pareça, ontem a casa bombou por conta da divulgação. Tem muita gente que vai criticar, geralmente são muitas mulheres". 

"A ideia surgiu de repente. Estávamos sentados, conversando. Eu e o outro proprietário entramos em um acordo de fazer a divulgação daquela forma", revelou. "As pessoas estão me ligando dizendo que querem conhecer o ambiente", complementou. 

O empresário admitiu que não tinha autorização da Prefeitura de Mata de São João para realizar o ato. Questionado sobre o ambiente familiar, citado pela Associação Comercial e Turística da Praia do Forte, o homem desconversou. "Pediram muitas fotos, inclusive empresários casados. Teve gente que pedia para os maridos tirarem fotos com as meninas. Até crianças queriam tirar fotos, mas a gente não permitiu". 

Questionado se as moças receberam algum comentário negativo enquanto andavam pela vila, o rapaz classificou o ato como um "movimento feminista" e cravou: "Elas me disseram que vão de novo". 

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco