Após ressurgimento de Lula na disputa pela presidência, Bolsonaro estuda retornar ao PSL



 Presidente da sigla frisou que Bolsonaro pode não ter tempo para aguardar a decisão do partido

Após o cenário favorável ao retorno de Lula à disputa presidencial em 2022, o presidente Jair Bolsonaro, que atualmente não está vinculado à nenhuma sigla, estuda retornar ao PSL, partido que integrava quando eleito presidente em 2018.

Na segunda-feira (08) ele recebeu representantes do PSL no Palácio do Alvorada e avalia que o PSL teria mais estrutura para combater possíveis “fake news” usadas por adversários, além de avaliar também o tempo de TV.

Além do PSL, o presidente tem sido especulado também nas legendas PTB, Patriota, PSC e PMN.

Em nota, o presidente do PSL afirmou que o retorno de Bolsonaro ao PSL demandaria um amplo diálogo interno.

“As conversas paralelas entre parlamentares do PSL sobre a refiliação do presidente ao partido, é uma decisão que cabe aos convencionais e a toda sua bancada, portanto, não cabe a executiva isoladamente tomar qualquer decisão de pronto. Certamente, é algo que leva um tempo de maturação e convencimento de todos”, disse Bivar, em nota.

Ele frisou, inclusive, que Bolsonaro pode não ter tempo para aguardar a decisão do partido:

“Não acredito que o presidente, como legítimo e favorito candidato a reeleição tenha tempo para esperar a decisão do PSL, quando muitos outros partidos se oferecem para abriga-lo”, disse.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem