Direção defensiva: Engenheiro ambiental da Torc explica mudanças causadas por obra de duplicação da BR-101 e alerta sobre uso de EPIs

Redação por Portal Bereu News

Na manhã desta segunda-feira (27/4), o programa 'Bom Dia com o comandante Maguylla Sam' entrevistou o Engenheiro Ambiental Luís Edgar, para apresentar as mudanças já adotadas referente a obra de duplicação da BR-101 e as novas sinalizações como direção defensiva.


Edgar é formado em Engenharia Ambiental, trabalha com desenvolvimento sustentável e Engenharia de Segurança do Trabalho, além de dar aulas de meio ambiente e segurança, desse modo está capacitado para dar explicações sobre a obra, onde um dos principais objetivos é reduzir acidentes.


Edgar explica que o principal objetivo do empreendimento é melhorar a capacidade do tráfego da rodovia e propiciar o desenvolvimento econômico e social da região Nordeste. Além destes, outro principal é reduzir o número de acidentes. Um dos trechos da duplicação foi inaugurada na manhã desta segunda-feira (26/4) em Conceição do Jacuípe.


O projeto é de caráter federal e abrange as regiões de Esplanada, Entre Rios, Alagoinhas, as remediações do trevo de Teodoro Sampaio, e Conceição do Jacuípe até a entrada para a BR-324 seguindo para Feira de Santana.

O engenheiro ressalta como sendo de extrema importância, informar a sociedade sobre as remediações principalmente de Conceição do Jacuípe, do município de Amélia Rodrigues, como também aos caminhoneiros e viajantes que trafegam diariamente pela região. Os impactos em relação ao trânsito local visando apenas uma atitude: a prevenção de acidentes.


De acordo com estatísticas, os principais acidentes que ocorrem na BR-101 são: atropelamento de pessoas, capotamento, colisão de veículos, tombamento de veículos de grande porte, colisão com motociclistas, colisão com bicicletas, e atropelamento de animais.


Edgar chega citar a quantidade de motociclistas e ciclistas que trafegam pela BR sem proteção. Ele alerta sobre a necessidade do uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) fundamental para minimizar qualquer tipo de impacto.


Na visão panorâmica, a maneira que os veículos são conduzidos é falho, pois, estes usuários não fazem uso de capacete, não respeitam a sinalização local, permitem número excessivo de pessoas em motocicleta, falta de manutenção no veículo e excesso de confiança (desatenção).


Por fim, Luis Edgar deu orientações sobre a região do Picado, da Mondial e outros cuidados que os pedestres, condutores e ciclistas devem ter na região da BR-101. A antiga rotatória de Conceição do Jacuípe para a BR-101 não existe mais, mas sim, dois retornos a disposição para aquele condutor que está saindo do município e tem interesse de ir para a direção de Alagoinhas. Existe um retorno a uns 300 metros saindo de Conceição do Jacuípe.


Outra orientação é que a rotatória da saída da empresa Mondial não existe mais. Terá que ser respeitado a sinalização local onde há dois retornos para o condutor que tiver interesse em retornar sentido Alagoinhas a 100 e 200 metros. A atenção deve ser redobrada ao trafegar a noite, levando em consideração paciência, apoio e atenção.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem