Rondesp flagra homem que se passava por policial civil dirigindo viatura da SSP - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

10 abril, 2021

Rondesp flagra homem que se passava por policial civil dirigindo viatura da SSP


Policiais militares das Rondas Especiais (Rondesp) flagraram, na noite da última quarta-feira (7/4), um homem que se passava por policial civil, utilizando um veículo da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA). O flagra ocorreu durante policiamento ostensivo com abordagem de trânsito, em uma localidade conhecida como pista da Barragem, em Cazajeiras, Salvador.

De acordo com a PM, durante a abordagem, os agentes localizaram alguns documentos de identificação que estavam em desacordo com as informações prestadas pelo rapaz. Com suspeita sobre a autenticidade e validade dos registros, os PMs conduziram o suspeito até a 13º Delegacia Territorial (DT). Lá, foi descoberto que se tratava de um 'falso' policial.

O rapaz, identificado como Diego Emanuel Carneiro dos Santos, confessou que é contratado pelo Regime Especial de Direito Administrativo (Reda) e serviu apenas como motorista do ex-delegado chefe da Polícia Civil, Bernardino Bruto Filho.

Com ele, a polícia encontrou uma cédula de identidade da PC-BA e um distintivo. Além disso, ao verificar a documentação do carro usado por ele durante a abordagem, a polícia comprovou que se tratava de uma viatura oficial da SSP-BA.

Em nota, presidente do Sindicato dos Policiais Civis da Bahia (SINDPOC), Eustácio Lopes, revelou que os casos de pessoas contratadas através de cargos comissionados, se passando por policiais civis, não é uma novidade dentro da instituição. 

"Esses cargos comissionados que deveriam serem ocupados pelos policiais nas condenações de investigação, cartório e plantão, foram disponibilizados para beneficiar parentes e amigos de gestores, em detrimento dos Policiais Civis que combatem a criminalidade e arriscam suas próprias vidas", diz trecho do comunicado. 

Lopes também disse defender a realização de concurso público. "Não podemos permitir contratações indiretas, através de cargos políticos para setores tão estratégicos, a nova gestão precisa averiguar quem são esses agentes administrativos que maculam a imagem de uma instituição séria que é a Polícia Civil”, afirmou.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco