Corte na educação faz UFBA diminuir para orçamento praticado há 11 anos e correr risco de fechar em 2021 - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

13 maio, 2021

Corte na educação faz UFBA diminuir para orçamento praticado há 11 anos e correr risco de fechar em 2021


A Universidade Federal da Bahia (UFBA), mais antiga do estado, corre o risco de fechar as portas ainda em 2021. As unidades federais sofreram cortes nas verbas para este ano e o dinheiro recebido pela UFBA seria o equivalente ao ganho em 2010, quando haviam menos alunos em salas.


Em nota enviada a imprensa, a UFBA relata que o orçamento é quase 20% menor que o de 2020, quando já haviam acontecidos cortes. "A dotação orçamentária na LOA para despesas discricionárias da UFBA (custeio e capital) na LOA em 2021 é de R$132.814.289,00. [...] Em 2020 a LOA foi de R$163.308.544,00. O corte, comparado ao ano anterior (2020), foi, portanto, de R$30.494.255,00 (18,7%). Com o veto presidencial, que afeta recursos de capital, o corte alcançará R$34.878.292,00 (21,4%)", especifica o comunicado.


O orçamento do ano de 2021 passou a ser o mesmo com o praticado há 11 anos atrás. "Nessa época, o número de alunos era menor que hoje, assim como todas as tarifas de água, luz, etc, o que dá uma ideia da gravidade da situação. Os recursos disponibilizados estão muito longe de serem suficientes para as despesas normais do exercício", diz a nota.


Além da UFBA, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) também já se manifestou publicamente informando que os cortes no orçamento podem fazer com que a unidade fechem a porrtas. O Ministério da Educação (MEC) divulgou uma nota informando que reduziu recursos discricionários da rede federal de ensino superior “de forma linear, na ordem de 16,5%”. "Não obstante a situação colocada, O MEC tem não tem medido esforços nas tentativas de recomposição e/ou mitigação das reduções orçamentárias das IFES", adicionou o órgão.


A administração da UFBA declarou que "está envidando todos os esforços para reverter a situação". Em protesto, professores das unidades de ensino farão um ato na próxima terça-feira (18/5).

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco