Na Bahia, Bolsonaro convoca para 7 de setembro e fala sobre alta do gás e combustíveis - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

ANUNCIE SUA EMPRESA CONOSCO

04 setembro, 2021

Na Bahia, Bolsonaro convoca para 7 de setembro e fala sobre alta do gás e combustíveis


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desembarcou no Sudoeste baiano, na manhã desta sexta-feira (3/9). De Vitória da Conquista, Bolsonaro visitou as obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), em Tanhaçu, participando da cerimônia que formalizou o contrato de concessão de um trecho da via. Na oportunidade, falou sobre a alegria de retornar à Bahia pela terceira vez só em 2021 e, ironicamente, provocou o Partido dos Trabalhadores (PT).

"É bom voltar à Bahia e ver verde e amarelo, as cores de fé, esperança, trabalho e honestidade. Diferente do vermelho. Hoje, não impera a mentira e a corrupção. É bom voltar ao Nordeste, outrora usado para fins politiqueiros. Passando por aqui, ouvindo quem me antecedeu, a certeza, a fé e a confiança no povo brasileiro. Silas Malafaia, meu irmão, o estado é laico, mas o presidente é cristão. Acredito em Deus e defendo a família. Devo lealdade a meu povo. Vocês são minha base, a base do Brasil. Vocês nos dão um Norte, nos apontam para onde devemos ir", disse. 

Bolsonaro também falou sobre o desfile do 7 de Setembro e deu um recado "aos oposicionistas" do Governo. Novamente, usou o tom de ameaça para se reportar a membros do Supremo Tribunal Federal. 

"Perguntam-me onde estarei dia 7. Estarei onde o povo estiver. Não existe país melhor que esse. Nossa liberdade não tem preço. Tudo faremos porque a vida sem liberdade não existe. Estarei pela manhã na Esplanada dos Ministérios e à tarde em São Paulo. Quero dirigir a palavra para os que lá estarão: não precisamos sair das quatro linhas da Constituição. Se alguém quiser jogar fora dessas quatro linhas, mostraremos que poderemos fazer também. Valer a força e vontade do seu povo. Após o 7 de setembro, duvido que aqueles um ou dois que ousam nos desafiar, desafiar a constituição, saberá voltar para seu lugar. Quem dá esse ultimato não sou eu, é o povo. Nós devemos lealdade ao povo", discursou. 

FIOL BAHIA

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, esteve ao lado de Bolsonaro, que elogiou o trabalho do Minfra. "Quando se fala em obras, em composição de Ministérios, estatais e bancos, acredito que, pelo menos nos últimos 30 anos, vocês não viram um Ministério como o meu. Tem pessoas competentes. Essas pessoas precisam trabalhar e eu dei para eles a total liberdade". 

No total, serão investidos R$ 3,3 bilhões na ferrovia. A expectativa da pasta é de que o trecho concedido a iniciativa privada entre em operação em 2025, com a capacidade de transportar mais de 18 milhões de toneladas de carga. Em um primeiro momento, 16 locomotivas e 1,4 mil vagões estarão em operação, dos quais, pelo menos, 1,1 mil serão destinados ao escoamento de minério de ferro. E

AUXÍLIO EMERGENCIAL 

Bolsonaro aproveitou a ocasião para falar sobre auxílio emergencial. Segundo ele, o programa "não foi um favor, foi uma necessidade". "A consequência de medidas ditatoriais, como o famoso fique em casa, trouxe consequências. O mundo vive inflação nos alimentos. Aqui não tem desabastecimento porque a ministra da Agricultura trabalhou. O gás de cozinha, eu zerei os impostos. Vamos mudar o Brasil". 

STF

O Supremo Tribunal Federal acabou também sendo tema no discurso do presidente aos apoiadores. Bolsonaro falou que no início de 2023 o presidente indicará dois ministros para o STF".

"Para tudo, é bom renovação. O Supremo começa a ser renovado. Não criticamos instituição ou poder. Não podemos admitir que uma ou duas pessoas, usando da força do poder, queiram dar outro rumo para o país. Essa uma ou duas pessoas têm que entender seu lugar. Nas ruas, na próxima terça, será ultimato para essas duas pessoas. Curvem-se à Constituição", concluiu. 

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Anuncie conosco