Relatório provisório da CPI da Covid é liberado com acusação a Bolsonaro; leitura oficial é na quarta-feira

 


O relatório provisório da CPI da Pandemia foi divulgada nesta terça-feira (19/10). A leitura do documento de 1.178 páginas deve acontecer na sessão desta quarta-feira (20/10) da comissão.

O relatório traz 72 indicações de indiciamento (70 pessoas e 2 empresas). Entre os nomes, o relator manteve um número amplo de acusações contra o presidente Jair Bolsonaro, seus filhos Carlos, Flavio e Eduardo Bolsonaro, além de ministros como o da Controladoria Geral da União, Wagner Rosário, o do Trabalho Onyx Lorenzoni e da Defesa Walter Braga Netto, também dos ex-ministros da Saúde Eduardo Pazuello e da Relações Exteriores, Ernesto Araújo. 

O texto é uma "minuta" porque ainda pode sofrer alterações. Haveriam divergências entre membros da CPI a respeito do conteúdo, que ainda podem ser discutidas. Essas divergências foram explicitadas nesta terça pelo presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), que queixou-se da divulgação antecipada do documento antes que senadores da CPI tivessem conhecimento.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem