Chuvas na Bahia: veja lista das cidades afetadas pela falta de água potável e qual a previsão para o retorno


A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) divulgou, na última terça-feira (28/12,) um levantamento atualizado dos municípios com abastecimento afetado por conta das chuvas. Em toda a Bahia, 78 localidades sofreram alguma mudança no abastecimento. Até o momento, 34 localidades ainda estão sem receber água.

Os dados da estatal mostram que nove localidades estão com a vazão reduzida e outras 35 estão com o abastecimento sendo retomado gradativamente. De acordo com a Embasa, a força da correnteza foi tamanha que, em alguns locais, as bombas usadas para captar água no rio foram arrancadas do seu lugar.

 

Em outros sistemas, o entulho trazido pelos rios entupiu equipamentos, obstruindo a captação de água. Desabamentos de encostas causaram rompimento de tubulações, muitas vezes em locais inundados. Há também sistemas que não estão funcionando por falta de energia elétrica.

A Embasa afirma que está buscando, em cada caso, viabilizar o acesso para realizar os reparos com a maior brevidade possível ou implantar soluções alternativas emergenciais que possam permitir a operação dos sistemas, ainda que com oferta temporariamente reduzida.

Da extensa área do interior baiano afetada, destaca-se a região do Vale do Jiquiriçá, onde os municípios de Jiquiriçá e Mutuípe, por exemplo, tiveram grandes trechos de adutoras danificados, em pontos de difícil acesso devido ao alagamento. Outra região intensamente afetada foi o sul baiano, próximo ao município de Itabuna.

O sistema integrado que atende Floresta Azul, Santa Cruz da Vitória, Firmino Alves e outras localidades está sem condições de operar devido ao rompimento de adutoras e as equipes estão buscando reparar esses equipamentos no menor prazo possível.

 

“É uma situação muito atípica, que não costuma acontecer no estado da Bahia. Neste momento, deslocamos equipes de toda a área de atuação da Embasa para dar apoio aos municípios afetados pelas chuvas”, relata o diretor de Operação do Interior da Embasa, José Ubiratan Cardoso Matos.

Enquanto o fornecimento não é plenamente retomado nas localidades afetadas, a Embasa está buscando oferecer abastecimento alternativo por carro-pipa, sempre que possível. Até a manhã desta terça, 19 carros-pipa já tinham sido mobilizados, trazidos de diversas regiões do estado, e a previsão é que esse número chegue a 30 nos próximos dias. Em alguns locais, esse abastecimento alternativo ainda não está sendo realizado porque não há condições de acesso.

 

Para ajudar a suprir, de alguma forma, a necessidade de água potável, a Embasa também está encaminhando para as regiões afetadas toda a produção de Água Bahia, a água em copinhos que a empresa produz em Dias D´Ávila.

Confira aqui a situação dos municípios e localidades que ainda enfrentam problemas no abastecimento de água devido às chuvas.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem