Já é Ano-Novo: Confira os países que já comemoraram a chegada de 2022

A pandemia do coronavírus afetou as celebrações de Ano-Novo pelo mundo

Países da Ásia, Oceania e parte da Europa já comemoraram a chegada de 2022. Na Rússia, por exemplo, o destaque foi uma queima de fogos de artifício na Praça Vermelha, em Moscou.

Atenas, na Grécia, foi palco da chegada do novo ano também com diversos fogos de artifício. Diferente de países como França, Reino Unido e Malásia, onde os fogos de artifício desta vez não se destacaram.

Em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, o palco da queima de fogos foi o famoso arranha-céu Burj Khalifa, prédio mais alto do mundo.


Festas canceladas

Em Tóquio, no Japão, as celebrações foram proibidas no distrito de Shibuya. O primeiro-ministro Fumio Kishida pediu para que as pessoas usem máscaras e limitem o número de visitas em casa por causa da pandemia de covid-19.

A Coreia do Sul cancelou a cerimônia de toque de sinos pelo segundo ano seguido. O governo prorrogou as regras de distanciamento social recentemente. Já na China, houve cancelamentos de festas de fim de ano. Em Hong Kong, o novo ano foi recebido com um show de luzes de LED em um painel de quase 70 metros de altura.

Na Coreia do Norte, o regime de Kim Jong-un priorizou a execução do hino nacional e hasteamento da bandeira do país, antes da queima de fogos.

Oceania

Já é 2022 na Nova Zelândia e na Austrália, que celebraram a virada de ano com shows de luzes em Auckland e de fogos em Sydney, respectivamente.

O show de luzes na Nova Zelândia foi nomeado como "Auckland está chamando", em referência ao fato de o país ser um dos primeiros do mundo a celebrar viradas de ano.

Na Austrália, antes do show às 00h (horário local, em Sydney), ocorreu uma queima de fogos menor, às 21h (também no horário local). Ambas ocorreram na área da Ópera da Sydney, símbolo da cidade mais populosa do país.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem