Comprometido e no cargo há um ano: Prefeitura confirma exoneração de servidor que usou carro para ir à motel na Bahia


A Prefeitura de São José do Jacuípe, a 262 km de Salvador, confirmou a exoneração do servidor flagrado saindo de um motel utilizando um veículo da gestão municipal.


De acordo com o Diário Oficial da última segunda-feira (17/1) - quando o caso ganhou repercussão -, o funcionário foi identificado como Anderson de Santana Rios, que ocupava o cargo de assessor técnico III. 


As redes sociais apontam: o ex-servidor público é comprometido e, durante a eleição de 2020, fez campanha para o atual prefeito de São José do Jacuípe, Peris Cunha (PP). Sete dias após o progressista assumir o mandato, em janeiro de 2021, Anderson foi nomeado assessor técnico. 


"Assim como o prefeito, os funcionários tem o compromisso firmado com a população e deve honrá-lo, prestando serviços de qualidade e respeitando os cidadãos do município ", afirmou Peris ao comentar a situação.


O flagrante aconteceu na última sexta-feira (14/1), em um motel do município de Jacobina. Nas imagens, é possível ver, com clareza, que o veículo modelo Ford Ka, de cor branca, que sai do Intense Motel, ostenta a logo da Prefeitura. Como os vidros estão escurecidos, não dá para precisar quantas pessoas estão dentro do carro. Conforme a gravação, o veículo específico era da Secretaria da Saúde.


 


OUTROS CASOS 

Não é a primeira vez que servidores públicos usam automóveis da Prefeitura para esse fim na Bahia. Há cerca de dois anos, um veículo oficial da Prefeitura de Aratuípe, a 84 km de Salvador, foi flagrado dentro de um motel. O fato foi registrado em vídeo por uma pessoa que estava no estabelecimento e resolveu filmar. 


Em setembro de 2018, reportagem do Aratu On mostrou que um funcionário da Prefeitura de Itiúba, a 380 km de Salvador, utilizava uma das três ambulâncias da gestão municipal para ir à um motel na capital. Todas as segundas-feiras, o servidor usava o automóvel para ir a um motel localizado no bairro de Brotas. 


A secretária de Saúde de Itiúba à época, Reimi Yamazaki, tomou conhecimento do fato pela reportagem. O servidor foi exonerado da função dias depois. 

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem